Teresina registra alta superior a 100% no turismo em 2019

CRESCIMENTO

Negócios são o principal motivo da chegada de visitantes à capital do Piauí, que atrai principalmente viajantes de São Paulo, Brasília e Ceará

Por André Martins, com informações da Prefeitura de Teresina

16_01_19_ponte_metalica_teresina_credito_moura_alves_mturdestinos (002).jpg

Ponte Metálica em Teresina: números reforçam bom momento do Turismo no Brasil. Moura Alves/MTur

Números que revelam a expansão do mercado de viagens em Teresina (PI) reforçam o bom momento do setor no Brasil. Conforme indicadores divulgados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), o segmento registrou uma alta de 104,8% em 2019 na comparação com o ano anterior, gerando uma receita total de R$ 418,4 milhões.

Segundo a Semdec, 52,4% dos turistas que chegam à capital são motivados por negócios, e 27% visitam amigos e parentes. Quatro estados lideram a emissão de viajantes ao município: São Paulo (28,5%), Brasília (14,9%), Ceará (14,1%), Maranhão (10,3%) e Rio de Janeiro (7,6%). Entre os turistas internacionais, destaque para Portugal e Estados Unidos, ambos com um índice de 33,3%.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, destaca a retomada do desenvolvimento do setor na capital. “Tivemos uma queda em 2018, mas em 2019 já percebemos essa recuperação. Isso é decorrente, basicamente, da recessão que o Brasil viveu e que sofremos, principalmente em 2018. Este estudo é importante para perceber também o efeito dos eventos na nossa cidade”, ressalta o prefeito.

Primeira capital planejada do Brasil, Teresina se situa a 366 quilômetros do litoral. O município é conhecido como ‘Cidade Verde’, devido ao grande número de árvores que ornam suas ruas. O Parque Ambiental do Encontro das Águas constitui um dos pontos turísticos mais visitados. No local, os rios Parnaíba e Poti se unem e formam um só leito rumo ao Oceano Atlântico.

SUPORTE – A cidade é uma das contempladas no país por ações do Investe Turismo, programa desenvolvido em parceria pelo Ministério do Turismo, a Embratur e o Sebrae e que busca estruturar roteiros estratégicos. A capital integra a rota “Teresina e Serra da Capivara”, que também envolve, numa primeira fase no Piauí, Santa Cruz dos Milagres e São Raimundo Nonato.

As iniciativas envolvem o aprimoramento de atrativos turísticos, a comercialização de destinos e o estímulo a investimentos, bem como apoio para o acesso a linhas de crédito e a fontes de financiamento. Além disso, o trabalho fomenta a união entre os setores público e privado, no sentido de preparar e promover os serviços turísticos de cada rota.

Desde 2003, quando foi criado, o MTur já destinou cerca de R$ 65 milhões a projetos de infraestrutura na capital piauiense. Entre eles, a construção da Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França – um dos cartões postais da cidade, com um mirante sobre o rio Poti -, e o Parque da Cidadania, espaço que abriga diversas opções de lazer e proporciona a prática de esportes.

Edição: Rafael Brais

Leia mais: http://www.turismo.gov.br/%C3%BAltimas-not%C3%ADcias/13291-teresina-registra-alta-superior-a-100-no-turismo-em-2019.html