AMAPÁ – Apoio a 870 extrativistas do açaí por meio da PGPM-Bio chega a R$ 170 mil

Extrativistas de açaí do estado do Amapá receberam da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ao longo de 2019, cerca de R$ 170 mil, por meio da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio). Foram beneficiadas com o pagamento do benefício cerca de 870 famílias que venderam o seu produto a um preço inferior ao mínimo fixado pelo governo federal.

O acesso dos produtores à política ocorreu de forma coletiva, por meio de três organizações dos municípios de Macapá e Mazagão. Uma delas situada no arquipélago do Bailique, localidade que tem acesso apenas por via fluvial e que fica a 12 horas de viagem da capital, Macapá.

A PGPM-Bio oferece subvenção a vários produtos extrativos da floresta, garantindo o preço mínimo aos produtores ou catadores por meio de uma subvenção direta. A política visa o fortalecimento e o desenvolvimento socioeconômico dos povos e comunidades tradicionais, a permanência do homem na floresta e a garantia de renda, além de conservação, preservação e uso sustentável dos recursos naturais.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Imprensa
(61) 3312-6338/ 6344/ 6393/ 6389/ 2256
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Leia mais: http://www.conab.gov.br/ultimas-noticias/3232-amapa-apoio-a-870-extrativistas-do-acai-por-meio-da-pgpm-bio-chega-a-r-170-mil