por publicado: 22/01/2020 16h03 última modificação: 22/01/2020 19h03

A Receita Federal apreendeu R$ 3.256.750.247,91 em mercadorias irregulares no ano de 2019. O valor, novo recorde histórico da instituição, supera em 3,22% o alcançado no ano anterior.

Do total de mercadorias apreendidas, os itens que lideraram a lista foram cigarros (35,67%), eletroeletrônicos (11,42%), vestuário (7,02%) e brinquedos (4,71%).

O número de operações de vigilância e repressão aduaneira em 2019 também foi recorde, atingindo 4.955 operações contra 3.347 realizadas em 2018.

Entre as principais ações realizadas destaca-se a operação Promitheia, no Brás, em São Paulo, que resultou em apreensões na ordem de R$ 230 milhões, com 870 toneladas de mercadoria apreendidas.

A atuação da Receita Federal na área de vigilância e repressão aduaneira tem como foco a proteção da sociedade, a segurança pública e a defesa do mercado legal brasileiro.

No que se refere à proteção da sociedade, as ações têm por propósito a defesa da saúde pública, do meio ambiente, do patrimônio histórico, artístico e cultural, da fauna e da flora e dos direitos do consumidor.

Para a Receita Federal, o fechamento é fruto do investimento em tecnologia, da capacitação dos servidores e da utilização dos métodos adequados, como scanners e cães de faro, além da própria intensificação das operações de vigilância e repressão aduaneira.

Confira no quadro abaixo, o valor das apreensões por Estado:

Leia mais: http://www.economia.gov.br/noticias/2020/01/apreensao-de-mercadorias-e-recorde-e-supera-r-3-25-bilhoes-em-2019