Da esquerda para a direita: Marco Antonio Villela de Abreu (presidente da RGE), Ary Vanuzzi (prefeito de São Leopoldo), Governador Eduardo Leite, Gustavo Estrella (presidente CPFL) e Paulo de Carvalho (superintendente adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL)

Foto: O Sul

Com a presença do Governador do Estado, Eduardo Leite, a empresa RGE, integrante do Grupo CPFL Energia, lançou na manhã desta quinta-feira (09) em sua sede, em São Leopoldo, o Programa RGE nos Hospitais. A iniciativa visa ajudar instituições públicas e filantrópicas a reduzirem suas contas de energia para que possam investir mais recursos na melhoria de seus serviços e infra-estrutura, contribuindo na eficiência do atendimento à sociedade.

O programa abriga três pilares. O primeiro deles diz respeito à eficiência energética, representando para a RGE investimentos na ordem de 50 milhões de reais nas áreas de fornecimento, modernização e capacitação profissional. Neste primeiro momento, cerca de 100 hospitais serão beneficiados. Segundo o diretor-presidente da RGE, Marco Antonio Villela de Abreu, que abriu o evento, “o menor consumo de energia elétrica evita, por exemplo, o acionamento de usinas térmicas, mais caras e poluentes. Este programa reforça o compromisso da RGE com a sustentabilidade através de uma matriz energética renovável e limpa”.

O segundo pilar envolve o Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica), o CMI (Conselhos Municipais do Idoso) e o Instituto CPFL, prevendo melhorias em instituições como Hospital de Caxias do Sul/RS e Hospital São Peregrino Lazziozi, de Veranópolis/RS, passando por infra-estrutura, treinamento e aperfeiçoamento de recursos humanos e pesquisas clínicas, epidemiológicas, experimentais e socioantropológicas. Já o terceiro pilar permite que os clientes realizem doações para os hospitais através da conta de energia.

Para Gustavo Estrella, presidente do Grupo CPFL, o programa sintetiza o desafio de dar continuidade aos 107 anos de atuação do grupo, construindo os próximos 107 anos com foco em ações de cunho econômico, social e ambiental. Ele destaca que a área de abrangência da CPFL conta com 400 hospitais e o objetivo é ajudar a todos, “com engajamento da sociedade para expandir este projeto”.

Também participou do encontro o superintendente adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL, Paulo de Carvalho, que reforçou a importância do Programa, que para ele traduz “um grande ganho para o Estado”. Na sequência, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanuzzi, reforçou a “mudança de valores e conceitos que a RGE trouxe à cidade, com Estado e municípios também assumindo maiores espaços para tratar de assuntos voltados à sustentabilidade”.

O encerramento foi marcado pela palavra do governador Eduardo Leite, mencionando “que a saúde é uma das grandes demandas da população e é um enorme desafio poder fazer saúde pública com tabelas aquém das necessidades dos hospitais e, consequentemente, há muito espaço para se ganhar na eficiência dos hospitais e na energia elétrica”.

Segundo o governador, hospitais e municípios estão com seus repasses em dia, o que não acontecia desde o segundo semestre de 2018. “Nosso compromisso com servidores e com a saúde continua”. Na avaliação de Eduardo Leite, “não há monopólio de boas intenções por parte do que é público, ou seja, é possível melhorar a vida das indivíduos, ter o interesse do cidadão preservado através do poder público ou privado”. O investimento do Grupo CPFL, que deverá chegar a quatro bilhões de reais nos próximos anos, traduz na visão do chefe do executivo gaúcho, “maior geração de emprego e maior arrecadação para que outras indivíduos aqui se estabeleçam a partir do ganho da iniciativa privada”.

O lançamento do Programa Eficiência Energética nos Hospitais contou com a presença de secretários de Estado, prefeitos municipais, entre comunidade empresarial e convidados. Um vídeo narrando as atividades do Grupo CPFL também foi apresentado ao público.(Clarice Ledur)

Voltar Todas de Economia

Deixe seu comentário