Investir na educação, otimizar recursos, qualificar a rede e incentivar a inovação e a criatividade para atrair o interesse dos estudantes do século 21: esta é a meta da gestão da Secretaria da Educação (Seduc) que busca, até 2022, ampliar a infraestrutura das 2,5 mil escolas do Estado e valorizar o trabalho dos mais de 75 mil professores e servidores em atividade.

Com uma previsão orçamentária de R$ 9,2 bilhões na área da educação para 2020, os repasses de alimentação escolar e autonomia financeira terão um crescimento de cerca de 50% e 10%, respectivamente, em relação a 2019.

No primeiro caso, o valor anual da merenda dos alunos passará de R$ 43 milhões para R$ 85 milhões (de R$ 4,3 milhões para R$ 8,5 milhões ao mês).

merenda escolar seduc valor Valor anual da merenda dos alunos passará de R$ 43 milhões para R$ 85 milhões em 2020 – Foto: Lucas Nogare / Ascom Seduc

Já em relação à quantia recebida pelas direções das instituições de ensino para manutenção e pequenas obras, o repasse anual da verba passa de R$ 102 milhões para R$ 112 milhões (de R$ 8,5 milhões para R$ 9,3 milhões ao mês).

Além disso, para aprimorar a gestão e aproximar o poder público dos alunos, foram lançados, no ano passado, o Programa Jovem RS Conectado no Futuro, o Aplicativo Escola RS, o Conecta RS e o Educação Conectada, como explica o secretário da Educação, Faisal Karam: “A tecnologia exerce um papel preponderante na formação dos estudantes, em sua preparação para o futuro e o mercado de trabalho. O crescimento da nação brasileira passa por estes elementos. Temos de levar para a sala de aula as ferramentas que preparam os jovens para uma nova realidade”, afirma.

Recursos humanos

Para qualificar o quadro de recursos humanos, aperfeiçoando a gestão e dando agilidade à reposição de professores, o governo do Estado autorizou, para 2020, a renovação de 19.980 contratos temporários. Além disso, para aumentar o efetivo, foram abertas mais de 5 mil vagas para professores e servidores da educação nas escolas estaduais.

Com foco na qualificação da gestão de recursos humanos, houve um reestudo de todo o quadro funcional da Seduc com o intuito de priorizar a sala de aula e o atendimento aos estudantes. Com isso, após a otimização, foram realocados para sala de aula, função pela qual os profissionais prestaram concurso público, 2.695 professores.

Foi feita também a implantação do ponto digital nas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). O sistema ISE (Informatização da Secretaria da Educação) começou a ser constantemente atualizado, passando por auditoria interna e maior controle dos gestores.

Planejamento

Em 2019, a Seduc criou o Centro de Gestão e Inovação (Cegin) com o intuito de reformular o departamento pedagógico, incentivando o empreendedorismo, a inovação e a criatividade dos alunos. A ideia é aprimorar os processos de gestão, implementando ferramentas para direcionar e monitorar o planejamento estratégico e os indicadores com metas prioritárias. Cabe ao Cegin, da mesma forma, buscar projetos e parcerias público privadas que promovam a integração de ações entre os departamentos da secretaria.

cegin seduc Centro de Gestão e Inovação (Cegin) busca incentivar o empreendedorismo, a inovação e a criatividade dos estudantes – Foto: Diego da Costa / Ascom Seduc

Programa Jovem RS Conectado no Futuro

Tem como proposta valorizar, apoiar, dar visibilidade e estimular o empreendedorismo e o protagonismo dos jovens. Alinhado com a nova matriz curricular do Ensino Médio e com as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o Programa Jovem RS Conectado com o Futuro potencializa o pensar e o fazer científico, valorizando os projetos desenvolvidos nas escolas da rede.

Uma das iniciativas do programa é o Ideathon. A maratona de atividades, que busca elaborar novas estratégias para a educação, juntamente com professores, contou com a participação das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e ocorreu em seis regiões do Estado. São elas: Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Canoas e Ijuí.

As instituições de ensino com projetos de destaque recebem selos, como Escola Criativa, Escola Empreendedora e Escola Inovadora. Até o momento, 570 escolas já participam da iniciativa. A meta, até 2022, é que 100% das escolas estejam certificadas pela Seduc.

5º Ideathon fronteira oeste O 5º Ideathon mobilizou mais de 200 educadores da Fronteira Oeste – Foto: Diego da Costa / Ascom Seduc

Qualificação da infraestrutura

Ao longo de 2019, ocorreram diversas melhorias de infraestrutura e gestão escolar. Foram investidos R$ 2,3 milhões em novos mobiliários nas instituições de ensino. Isso inclui mesas, cadeiras e armários. Além disso, as escolas receberam R$ 3,3 milhões para a criação de novos espaços Makers, áreas destinadas ao progresso de cultura digital, robótica educacional e inteligência artificial.

As Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) tiveram suas estruturas renovadas e receberam, no início do ano, 25 novas camionetes Chevrolet Spin e 120 kits de Robótica, distribuídos para atendimento especializado a estudantes com Altas Habilidades/Superdotação, no valor de R$ 130 mil.

Qualifica RS

Lançado em fevereiro pelo governador do Estado, Eduardo Leite, o processo inédito de seleção de indivíduos contou com mais de 4 mil inscritos para 33 vagas na educação – 30 novos coordenadores regionais de Educação e três agentes externos de gestão. Participaram quatro entidades do terceiro segmento – Fundação Brava, Fundação Lemann, Instituto Humanize e Instituto República. A solenidade de posse dos selecionados ocorreu em setembro de 2019 no Palácio Piratini.

Conecta RS

O Conecta RS é um projeto da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia em parceria com a Seduc e a Procergs, e tem como objetivo conectar as escolas da rede estadual de ensino a redes de alta velocidade e de qualidade. Dessa forma, habilita o acesso à internet e qualifica os jovens para o mercado de trabalho.

Em 2020 será aberto o processo licitatório para a ligação da rede de fibra óptica e aquisição de 85 equipamentos para 40 escolas de Santa Maria e Pelotas.

Educação Conectada

Promovido em parceria com o BNDES, o programa implantou, em março de 2019, uma nova ferramenta de ensino que busca a inserção da tecnologia para uso pedagógico e de gestão. O investimento de R$ 3,1 milhões está beneficiando 28 mil alunos e 2.900 professores de 73 escolas das redes municipal e estadual de Cachoeira do Sul e Santa Maria.

Aplicativo Escola RS

Dividido em três modalidades, o aplicativo trabalha com públicos específicos, com o intuito de qualificar a gestão escolar e permitir que os pais acompanhem as atividades diárias dos seus filhos em sala de aula. Além disso, a ferramenta facilita a visualização de tarefas de gestores e alunos. Os módulos do aplicativos são: Escola RS Professor, Escola Gestor e Escola RS Estudantes.

Escola Gaúcha

Política permanente da Seduc, o Escola Gaúcha tem como principal objetivo definir uma identidade para a Rede de Ensino do Rio Grande do Sul.

Construído com o apoio da rede, tem nas suas dimensões pontos referentes à formação integral dos estudantes, organização curricular e práticas pedagógicas, gestão educacional, valorização dos profissionais da educação, infraestrutura escolar, avaliação, financiamento e regime de colaboração.

O Escola Gaúcha contempla projetos como RS Alfabetizado, Aceleração RS e 6º Ano Tô Chegando.

Texto: Diego da Costa/Ascom Seduc
Edição: Secom

Leia mais: https://estado.rs.gov.br/secretaria-da-educacao-investe-em-tecnologia-e-qualifica-infraestrutura-das-escolas