Atualização desta terça-feira (18) traz quatro casos suspeitos no estado de São Paulo e um no estado do Rio Grande do Sul. Outros 45 já foram descartados. O Brasil permanece sem confirmação da doença

Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS

O Ministério da Saúde monitora cinco casos suspeitos do novo coronavírus na nação brasileira. O monitoramento ocorre conforme informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o país. Os dados são do último balanço comunicado pela pasta nesta terça-feira (18). Os casos suspeitos estão concentrados nas regiões Sudeste e Sul, com quatro investigações no estado de São Paulo e uma no Rio Grande do Sul. Até agora, 45 casos suspeitos já foram descartados em todo a nação brasileira, que permanece sem registro da doença.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabardo dos Reis, mesmo sem caso confirmado no país, a ideia é que toda a mobilização feita pelo Ministério da Saúde continue. “Não vamos reduzir as ações que estão sendo feitas, independentemente de termos ou não caso do novo coronavírus confirmado no país”, afirmou.


Leia também:


Todas as notificações de casos suspeitos no país foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios. Esses descartes aconteceram principalmente por causa do fechamento positivo para outros vírus respiratórios.

 

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, as informações na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

Assista, na íntegra, à coletiva com atualização das informações

Saiba mais sobre o novo coronavírus: o que é, causas, sintomas, tratamento e prevenção

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Leia mais: http://saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46402-brasil-monitora-5-casos-suspeitos-do-novo-coronavirus