PESQUISA

São Paulo, Ceará e Minas Gerais apresentaram as maiores altas. Em dezembro, índice crescimentou 3,4% na comparação com o mesmo mês em 2018

Por Cecília Melo, com informações do IBGE 

41104621652_d4c024a169_k.jpg

Regionalmente, nove dos 12 locais investigados pela pesquisa registraram taxas positivas em 2019 no turismo. Crédito: Renato Soares/MTur 

O índice de atividades turísticas na nação brasileira demonstrou crescimento de 2,6% em 2019. A comparação é com o ano de 2018. O fechamento faz parte da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (13) pelo Instituta nação brasileiraeiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o instituto, os segmentoes de locação de automóveis, de hotéis e de serviços de catering, bufê e outros negócios de comida preparada foram os principais impulsionadores da expansão no ano passado.

Regionalmente, nove dos 12 locais investigados pela pesquisa registraram taxas positivas em 2019 no turismo, com destaque para São Paulo (5,1%), Ceará (4,8%), Minas Gerais (2,8%) e Rio de Janeiro (2,4%). O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressalta que a crescente expansão do segmento ao longo de 2019 demonstra que as medidas adotadas trouxeram fechamentos ao país.

Álvaro Antônio também reiterou a relevância do turismo para alavancar a economia brasileira. “Os dados mostram que o nosso trabalho está surtindo efeito. Estamos no caminho certo, levando o país para um progresso econômico sustentável, sempre com o objetivo de potencializar o turismo e produzir renda e emprego para a população”, comentou.

Outro fechamento positivo foi o crescimento de 3,4% do segmento durante o mês de dezembro do ano passado em relação ao mesmo período de 2018, impulsionado pelo crescimento de receita das empresas de locação de automóveis e de transporte aéreo de passageiros. Em dezembro de 2019, as maiores altas foram nos estados de Minas Gerais (6%), São Paulo (5,9%) e Rio de Janeiro (3,1%). Em contrapartida, os impactos negativos mais importantes vieram de Pernambuco (-3,9%) e da Bahia (-2,1%).

SOBRE A PESQUISA – Realizada pelo IBGE, a Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento condição da situaçãol do segmento de serviços no país. O inventário traz a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais indivíduos ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação.

Edição: Vagner Vargas 

Leia mais: http://www.turismo.gov.br/%C3%BAltimas-not%C3%ADcias/13345-turismo-cresce-2%2C6-em-2019.html