Aplicativo Menor Preço permite consulta de produtos de prevenção à Covid-19

O aplicativo Menor Preço Nota Gaúcha está liberado temporariamente para a consulta de preços de produtos sem a necessidade de o usuário fazer login. Além disso, foi criado um atalho para consulta rápida de alguns itens de prevenção e do telefone do estabelecimento, para que o usuário possa confirmar a disponibilidade da mercadoria antes de se deslocar até o local.

Nos próximos dias também deve entrar no ar novidades no aplicativo do programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG). Será possível consultar pela ferramenta uma lista de empresas que entregam seus produtos a domicílio e sua localização. Essa iniciativa da Receita Estadual é fruto de uma parceria com Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Rio Grande do Sul (Fecomércio), Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) e Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul). Ela apresentará empresas como minimercados, farmácias, padarias e ferragens, entre outros estabelecimentos.

Os dois aplicativos estão disponíveis gratuitamente nas lojas da App Store e da Google Play, precisando apenas atualizar a nova versão. A liberação das consultas é um serviço do governo do Estado, por meio da Receita Estadual, para ampliar o acesso dos cidadãos ao bancos de dados.

Menor Preço

As mudanças no aplicativo Menor Preço, desenvolvida pela Receita Estadual e Procergs, têm o objetivo de ajudar a sociedade a encontrar produtos de necessidade básica nesse período de medidas de prevenção à Covid-19, além de fiscalizar os estabelecimentos quanto à prática de preços justos.

“O aplicativo ajuda os cidadãos a encontrarem os produtos que necessitam, com preço justo, sem a necessidade de ficar indo de estabelecimento em estabelecimento pesquisar preços. Nesse período em que as autoridades de saúde pedem o isolamento e saídas de casa apenas quando necessário, o Menor Preço pode auxiliar as indivíduos”, destacou o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves Pereira.

Para realizar as consultas, até então o cidadão precisava ter cadastro no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG). Essa exigência momentaneamente foi desativada pela Receita Estadual, facilitando o acesso de todos ao aplicativo que está disponível nas plataformas Android e iOS.

O atalho para consultas rápidas de itens de prevenção será mais uma facilidade aos usuários. Produtos como luvas, máscaras, álcool em gel e hipoclorito de sódio estarão nessa categoria, e os fechamentos serão exibidos pelo raio máximo de distância e pela data que o preço foi praticado.

A outra alteração no aplicativo é a exibição do telefone de contato do estabelecimento. Essa medida é para que as indivíduos possam verificar se o produto ainda está disponível no estoque da empresa antes de se deslocarem ao local.

Por meio de consultas às Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e às Notas Fiscais de Consumidor Eletrônicas (NFC-e), as informações são atualizadas em tempo real no aplicativo toda vez que um estabelecimento realiza uma venda a varejo com indicação do CPF. O aplicativo mostra o preço de acordo com a última nota de venda do produto com CPF emitida pelo estabelecimento, portanto, é importante verificar na tela do aplicativo a data e horário em que a nota foi processada.

Texto: Ascom Fazenda
Edição: Secom