As mudanças nas tarifas de pedágio da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), inicialmente previstas para abril, começarão a valer em junho. A prorrogação teve como motivo os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Aprovada em fevereiro pelo Conselho Gestor do Programa de Concessões e Parcerias Público-Privadas do Governo do Estado, a nova tabela prevê redução de 10% nas tarifas para veículos de passeio, que correspondem a 82% dos usuários das rodovias administradas pela EGR. No caso dos veículos de carga, que representam 18%, haverá reajuste de 51,8% nos valores.

A mudança acompanha o modelo adotado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que multiplica o valor da tarifa básica pela quantidade de eixos dos veículos. De acordo com o cálculo usado hoje pela EGR, um eixo de veículo de carga equivale a 0,59 da tarifa básica.

A redução nos valores será aplicada em 12 das 14 praças da EGR: Boa Vista do Sul, Candelária, Coxilha, Cruzeiro do Sul, Encantado, Flores da Cunha, Gramado, Santo Antônio da Patrulha, São Francisco de Paula, Três Coroas, Venâncio Aires e Viamão. A exceção são os pedágios de Campo Bom e Portão, onde a tarifa básica será mantida, pois já é mais baixa.

Na ERS-135, em Coxilha, a cobrança passará a ser realizada nos dois sentidos da rodovia, com tarifa de R$ 4,40 para veículos de passeio. A medida atende a um pedido das prefeituras da região, possibilitando a execução de obras necessárias no trecho.

Texto: Ascom EGR
Edição: Secom