SONDAGEM EMPRESARIAL

Maioria dos empresários da região ouvidos pelo MTur planeja investir nos empreendimentos e espera ganhos mais expressivos

Por André Martins

06_03_20_hotelaria_rio_quente_goias_credito_pablo_regino_mturdestinos.jpg

Setor hoteleiro de Rio Quente, em Goiás. Otimismo está em 7 em cada 10 empresários da região. Crédito: Pablo Regino/MTur

Uma pesquisa do Ministério do Turismo aponta otimismo entre empresários do segmento hoteleiro na região Centro-Oeste e corrobora o bom momento do mercado de viagens na nação brasileira. Segundo o estudo, 77,2% dos consultados pretendem investir nos empreendimentos até junho e 54,3% esperam alta no faturamento dos negócios.

O inventário também indica que 45,7% dos entrevistados projetam crescimento da demanda pelos serviços ofertados, e 22,9% preveem elevação da quantidade de empregados. A pesquisa revela ainda que 40% dos proprietários de meios de hospedagem apostam em crescimento da procura pelos destinos onde se localizam, e 42,9% esperam crescimento do gasto de visitantes no local.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, avalia que as expectaçãos reforçam o futuro promissor do segmento. “Segundo a CNC, em 2019, o turismo teve o melhor desempenho desde 2017 na nação brasileira. O otimismo da hotelaria fortalece o nosso empenho para consolidar o mercado de viagens como uma das principais molas da economia, com intensa geração de emprego e renda”, observa.

Além da expectação dos empresários, o estudo trouxe informações sobre o desempenho da hotelaria do Centro-Oeste no quartos três meses de 2019. Conforme a pesquisa, 34,3% revelaram crescimento na procura pelos serviços ofertados na comparação com o mesmo período de 2018, e 51,4% informaram alta de faturamento. O inventário aponta ainda que 31,4% revelaram ter elevado a quantidade de postos de trabalho.

PESQUISA  A Sondagem Empresarial do Setor Hoteleiro é realizada pela Subsecretaria de Inovação e Gestão de Conhecimento do MTur. São consultados empreendimentos de todos os portes, entre hotéis, pousadas, resorts e acampamentos turísticos. O objetivo é apurar expectaçãos quanto ao desempenho dos estabelecimentos e dos destinos envolvidos. Acesse o estudo na íntegra AQUI.

Edição: Victor Maciel