O governador Eduardo Leite foi apresentado, nesta quinta-feira (5/3), à tecnologia do trem ultrarrápido. O Hyperloop – ainda em fases de testes – pode se tornar o meio de transporte mais veloz do mundo.

A explicação sobre o funcionamento do sistema de trens que podem viajar por tubos a 1,2 mil km/h foi conduzida pelo fundador e presidente da HyperloopTT, Dirk Ahlborn, e pelo diretor da empresa na América Latina, Ricardo Penzin.

A tecnologia está em fase de implementação em alguns países e, segundo Ahlborn, a HyperloopTT busca parcerias para desembarcar na nação brasileira, sendo o Rio Grande do Sul um dos principais focos.

O governador disse que o Estado tem total interesse em desenvolver mobilidade e infraestrutura e propôs a formação de um grupo, envolvendo o segmento público, empresas e universidades gaúchas. Leite pediu que o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, e o adjunto da pasta, José Fernando de Mattos, presentes na reunião, conduzam essa parceria.

A estrutura do Hyperloop consiste em um grande tubo a vácuo, que utiliza turbinas e imãs para levitar e movimentar uma cápsula semelhante a um trem, que é capaz de carregar passageiros enquanto viaja em alta velocidade. É justamente essa levitação sobre os trilhos que permite que o trem ande tão rápido, porque não há qualquer atrito que limite a movimentação.

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Marcelo Flach/Secom