O governo federal liberou, na noite da sexta-feira (13/3), um crédito, via Ministério da Saúde e Ministério da Educação, de R$ 57 milhões para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Ainda na sexta, o governador Eduardo Leite havia enviado ofícios às pastas pedindo o repasse de verbas para o combate ao coronavírus no Estado.

Ainda na sexta-feira, o presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou uma medida provisória abrindo um crédito extraordinário, no valor de R$ 5,9 bilhões, em favor dos dois ministérios. Os recursos serão repassados a todos os Estados para o enfrentamento do coronavírus.

Ao Rio Grande do Sul, em especial ao Hospital de Clínicas de Porto Alegre, serão repassados R$ 57 milhões, que serão utilizados para aquisição de equipamentos para novos leitos e para custeio, incluindo a contratação de profissionais.

Em nota, o Clínicas confirmou o repasse e detalhou que R$ 47 milhões serão utilizados na aquisição de equipamentos para 105 novos leitos de terapia intensiva do bloco B. Os outros R$ 10 milhões são para custeio, com a possibilidade de contratação de profissionais.

O Clínicas é um dos hospitais incluídos como referência no Plano de Contingência da Secretaria da Saúde (SES) . Foram enviados ofícios aos ministros Abraham Weintraub (Educação) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde) solicitando recursos para o hospital, que inaugurou a ampliação da estrutura recentemente.

Ao Ministério da Saúde, o governo do Estado solicitou equipamentos para 152 leitos. Uma vez que o Clínicas é vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), o governador também enviou um ofício ao Ministério da Educação solicitando recursos para a contratação de recursos humanos que possam dar conta da quantidade de leitos.

A nova área do Clínicas está capacitada para receber até 95 leitos de UTI e dez para cuidados de pacientes com casos graves de Covid-19. No entanto, esse espaço está no prédio recém-concluído, que ainda não foi ocupado. Recentemente o governador Leite a secretária da Saúde, Arita Bergmann, visitaram a área ampliada do HCPA.

Na semana passada, a secretária Arita se reuniu com o secretário-executivo no Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, para fazer esse mesmo pedido. Gabbardo esteve em Porto Alegre para visitar a ampliação do Hospital de Clínicas.

Além do Clínicas, o Complexo Hospitalar Conceição, o Hospital Universitário de Canoas, o Hospital Municipal de Novo Hamburgo e o Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, estão sendo utilizados como retaguarda para os casos de contaminação por coronavírus.

Até o momento, o RS tem seis casos confirmados: quatro em Porto Alegre, um em Caxias do Sul e um em Campo Bom. O morador de Campo Bom, primeiro caso confirmado, já está curado.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom