O projeto seria realizado no âmbito de políticas de proteção à mulher vítima de violência Foto: Pietra Darde - Lajeado - O projeto seria realizado no âmbito de políticas de proteção à mulher vítima de violência

A Prefeitura de Lajeado realizou um encontro na manhã desta segunda-feira, 16/03, com representantes de diversos órgãos públicos, entidades e universidade. O objetivo era discutir um novo projeto que visa a criação de uma rede de atendimento a homens agressores. O projeto seria realizado no âmbito de políticas de proteção à mulher vítima de violência.

Participaram do encontro a vice-prefeita Gláucia Schumacher, o procurador-geral do município, Alex Schmitt, os titulares das Secretarias da Educação, Vera Plein, da Segurança Pública (Sesp), Paulo Locatelli, o coordenador do Departamento de Trânsito, Vinicius Renner, a coordenadora da Justiça Restaurativa do Pacto Lajeado pela Paz, Tânia Rodrigues, a promotora de Justiça Ana Emília Vilanova, a delegada da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) Márcia Bernini, representantes da Ordem dos Advogados da nação brasileira (OAB), do Tribunal de Justiça e professores da Univates.

Conforme o coordenador do Departamento de Trânsito, Vinicius Renner, que também conduziu a reunião, atualmente há um grande período de tempo entre o registro de ocorrência de violência doméstica na Delegacia e a audiência. A ideia principal deste projeto seria criar um serviço de acompanhamento que acolheria o homem agressor a partir do registro feito pela mulher vítima e que atuaria na orientação do agressor em questões jurídicas e psicológicas. A ideia é que, com o atendimento especializado voltado ao agressor, se possa reduzir os casos de feminicídio. Nos próximos dias, o grupo voltará a se reunir para discutir sobre o tema e estruturar o serviço.