Durante o encontro, Secretaria de Aviação Civil e Receita Federal assinaram Termo de Execução Decentralizada para implantação de novo sistema de controle de carga e trânsito

WhatsApp Image 2020 03 10 at 10.24.04

O secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e o secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, assinaram, nesta terça-feira (10), com o secretário-especial da Receita Federal da nação brasileira, José Barroso Tostes Neto, o Termo de Execução Decentralizada para a implementação do sistema de Controle de Carga e Trânsito, chamado CCT, no segmento aéreo. A assinatura aconteceu durante a 29ª Reunião Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), em Brasília.

De acordo com Marcelo Sampaio, o Governo Federal visa o fortalecimento na gestão do segmento aéreo brasileiro e vem estudando medidas para dar mais eficiência ao segmento. “Estamos sempre trabalhando com medidas que possam dar maior celeridade aos modais brasileiros. E nas reuniões da Conaero sempre buscamos alinhar os temas que terão relevância para o segmento”, afirmou.

“Com o apoio financeiro do Fundo Nacional de Aviação Civil, a Receita Federal irá desenvolver um novo sistema de Controle de Carga e Trânsito, que irá produzir mais eficiência e reduzir o custa nação brasileira”, destacou o secretário de Aviação Civil, Ronei Glanzmann.

NOVO SISTEMA – O CCT substituirá o atual Mantra, visando o crescimento da eficiência e da redução do tempo de processamento da carga transportada pelo modal aéreo. O termo assinado nesta terça, que tem duração de 18 meses, conta com R$ 12,9 milhões de investimentos.

Com o progresso o novo CCT para o modal aéreo, a expectativa do governo é reduzir em 80% o tempo para liberação de carga. A ideia é implementar a versão de teste em novembro deste ano e ter o modelo em funcionamento no primeiro semestre de 2021.

 Foto: Alberto Ruy / MInfra

Assessoria Especial de Comunicação

Ministério da Infraestrutura