COVID-19

O Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 se somará aos esforços dos governos estadual e municipal do Rio de Janeiro para enfrentamento à doença

Pacientes infectados com a Covid-19 passam a contar com mais uma unidade de saúde especializada no atendimento de pacientes em estado grave. O Ministério da Saúde destinou R$ 140 milhões para a construção do Centro Hospitalar Fiocruz para a Pandemia da Covid-19 que será implantado no Rio de Janeiro (RJ). Neste novo espaço, também serão realizadas ações do ensaio clínico Solidariedade (Solidarity), da Organização Mundial da Saúde (OMS). A iniciativa, que receberá investimento de R$ 4 milhões do Ministério da Saúde, tem o objetivo de investigar a eficácia de quatro tratamentos para a Covid-19.

O espaço contará com 200 leitos exclusivos de tratamento intensivo e semi-intensivo para pacientes graves infectados pelo coronavírus. A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, reforça que a instituição está comprometida em auxiliar o Sistema Único de Saúde (SUS). “A unidade hospitalar se somará aos esforços dos governos estadual e municipal para ampliação do acesso a leitos de UTI e ventilação mecânica, reduzindo a sobrecarga no sistema de saúde e, com isso, a letalidade da doença”, informou.


Leia também:

Brasil registra 3.417 casos confirmados de coronavírus e 92 mortes da doença


A construção do Centro Hospitalar Fiocruz será dividida em duas etapas, a primeira levará 40 dias e contará com 100 leitos, sendo 50 para tratamento intensivo e 50 para semi-intensivo. A expectativa é de que, ao final de dois meses, toda a obra, com o total dos 200 leitos, já esteja concluída.

Todos os leitos do Centro terão isolamento para infecções por aerossóis (partículas leves que ficam suspensas no ar) e serão operados em condição de assistência para pacientes em alta complexidade. A unidade hospitalar contará também com um sistema de apoio diagnóstico para todos os exames necessários, incluindo os de imagem, como tomografia computadorizada. O novo Centro Hospitalar funcionará como um centro de referência, não oferecendo atendimento à demanda espontânea do estado. O acesso se dará pelo sistema de regulação do Estado do Rio de Janeiro.

O Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 contará ainda com uma força de trabalho extra. A Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec) convocará profissionais para trabalhar na nova iniciativa. Nesta primeira fase serão cerca de 600 vagas para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas. Em um segundo momento, serão convocados também nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e especialistas como cardiologistas e nefrologistas, e profissionais de apoio administrativo. As inscrições já estão abertas e os profissionais podem se inscrever para participarem do processo seletivo até o próximo dia 3 de abril.

Ensaio clínico ‘Solidarity’

A OMS lançou o ensaio clínico Solidariedade (Solidarity) que pretende investigar a eficácia de quatro tratamentos medicamentosos para a Covid-19 e será colocada em ação em 12 estados brasileiros, com o apoio do Ministério da Saúde e sob a coordenação da Fiocruz. Apenas pacientes internados poderão participar do estudo e terão que assinar um termo de consentimento.

Inicialmente, será testada a eficácia de quatro medicamentos para o tratamento da Covid-19: a cloroquina, o Remdesivir, a combinação de liponavir e ritonavir, isolado ou combinado ao Interferon Beta 1a. Apesar de ter quatro linhas de tratamento definidas, uma das premissas do estudo é que ele seja adaptável, ou seja, caso surjam novas evidências, as linhas podem ser adequadas, com descontinuação de drogas que se mostrem ineficaz e incorporação de medicamentos que venham a se mostrar promissores.

Nesse tipo de estudo, uma comissão central tem acesso a todos as informações e faz análises durante todo o processo, evitando que os pacientes sejam expostos a drogas ineficazes ou com toxicidade elevada. O estudo será implementado em 18 hospitais de 12 unidades da Federação: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco, Fortaleza, Pará, Amazonas e Distrito Federal.

Saiba mais sobre coronavírus acessando nossa página especial

Por Jéssica Cerilo da Agência Saúde, com informações da Fiocruz
Atendimento à imprensa

(61) 3315-3580 / 2351