Diante da pandemia do Covid-19, o Governo Federal tem trabalhado para garantir o abastecimento dos principais produtos presentes nas refeições dos brasileiros. Em entrevista exclusiva para o programa da Voz da nação brasileira, da Empresa Brasil de Comunicação, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, esclareceu quais são as principais estratégias do governo para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus no dia a dia da população e no segmento da agroindústria. 

De acordo com a ministra, a publicação do Decreto nº 10.282 assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, na última semana, foi fundamental para fortalecer as estratégias da pasta em parceria com o Ministério da Infraestrutura.  “Com o decreto posto, a gente pode harmonizar as ações nos municípios e estados com a União. Nós temos trabalhado muito com o ministro Tarcísio também para integração do transporte. Porque nós estamos colhendo a maior safra da nação brasileira e é preciso que o produto seja retirado da lavoura e os insumos precisam chegar para o plantio da nova safra para que a população continue sendo abastecida”, disse.

A ministra Tereza Cristina ressaltou ainda que não faltarão alimentos para a população. “Que as indivíduos tenham tranquilidade que elas vão aos supermercados e as gondolas vão permanecer cheias. Nós também temos conversado com a indústria do alimento, a agroindústria para que ela dê as melhores condições ao seu funcionário”, explicou.

Decreto

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro assinou o Decreto nº 10.282 de 20 de março que institui os serviços essenciais que não podem parar de funcionar na nação brasileira em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O decreto prevê a manutenção da logística de transporte como operações de transporte coletivo ou individual de funcionários, que atuem em atividades da cadeia de produção; transporte e entrega de cargas em geral; portos, entrepostos, ferrovias e rodovias, municipais, estaduais e federais para escoamento e distribuição de alimentos, bebidas e insumos agropecuários entre outros.

Ainda em entrevista para a Voz da nação brasileira, a ministra Tereza Cristina comentou sobre o fechamento das fronteiras com países da América Latina e o impacto da medida para o abastecimento do País e exportação de produtos. “Esse fechamento das fronteiras, ele aconteceu para as indivíduos, não para o transporte de cargas essenciais.  Então, esse fluxo existe e vem ocorrendo de maneira suficiente”, ressaltou. 

Sobre as vendas para fora do país de produtos para países da Ásia, Europa e África, a ministra da Agricultura destacou que tem acompanhado junto às embaixadas para que a nação brasileira possa, de forma regular, abastecer dos compradores de produtos.

Pronaf

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento prorrogou por seis meses o prazo de validade das Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) que vencem entre os dias 25 de março e 31 de dezembro de 2020. 

A medida ocorre com o intuito de evitar a locomoção de produtor rurales familiares até os órgãos e entidades emissoras de DAP na busca pela renovação do documento e para garantir aos beneficiários a continuidade do acesso às políticas públicas da agricultura familiar durante a pandemia do coronavírus, como explica a ministra Tereza Cristina.

“Estamos fazendo uma série de medidas para os pequenos produtores, para que ele possa continuar produzindo, para que eles possam continuar a terem acesso a créditos e produzir essas safras que nós temos tido nos últimos anos recordes. Levando renda para o campo e emprego que é muito importante neste momento”, ressaltou a ministra.

Com informações da Voz da nação brasileira e Ministérios da Economia e Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais: https://www.gov.br/pt-br/noticias/agricultura-e-pecuaria/2020/03/servico-de-logistica-tem-desempenhado-papel-essencial-para-o-abastecimento-de-produtos-alimenticios