Brasília (DF), 19/04/2020 – Mais de 190 empresas e quase 340 produtos estão cadastrados na plataforma lançada pelo Ministério da Defesa, “COVID-19, Produtos ao Alcance de Todos”. A ação, desenvolvida por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) do Ministério, aproxima indústrias e órgãos de Saúde demandantes por itens necessários em diversas frentes no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Diariamente as informações cadastradas são atualizadas e estão disponíveis para o Ministério da Saúde, Forças Armadas e Conselhos Nacionais de secretarias estatuais e municipais de saúde. A iniciativa possibilita que empresas da área de Defesa ampliem a divulgação dos itens que tem a oferecer.

Ao mesmo tempo, a sistematização apresenta ao governo e à sociedade como a Base Industrial de Defesa (BID) pode auxiliar no combate à doença. Neste esforço, “as empresas da BID têm respondido prontamente com medidas de reconversão produtiva para desenvolver itens críticos no combate à doença”, avalia o Secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Marcos Degaut.

Em paralelo, parceria firmada entre o Ministério da Defesa e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) possibilita a logística de transporte de aparelhos respiradores danificados. Com apoio das Forças Armadas, os equipamentos são recolhidos em unidades públicas de saúde e levados para manutenção nas sedes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) em diversas regiões do país. Em média, a manutenção leva sete dias. Após a conclusão do trabalho, os equipamentos são devolvidos para os hospitais.

Impactos financeiros

A ativação do cadastro “COVID-19, Produtos ao Alcance de Todos” integra o esforço da SEPROD/MD na formulação de propostas para que as empresas da BID minimizem impactos financeiros negativos. Da mesma forma, são conduzidas proposições para que os mercados internacionais continuem abertos à economia de Defesa brasileira.

No que se refere às ações de mitigação dos prejuízos da BID, o Secretário relata que, os projetos estratégicos do segmento de Defesa estão tendo sequência, mas em menor velocidade, devido ao cenário atual. Ele também destaca que os contratos entre as empresas e as Forças Armadas estão mantidos.

O Secretário lembra que todo o segmento produtivo é impactado pela pandemia. Porém, ele destaca que o planejamento estratégico da SEPROD passa por readequação para preservar o volume de ocupações e vendas para fora do país da área.

A ideia é intensificar ações a partir do segundo semestre. A expectativa é redefinir missões internacionais e realizar Diálogos da Indústria de Defesa (DID) com os principais parceiros internacionais.

Por André Pinto

Fotos: Divulgação

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Leia mais: https://www.defesa.gov.br/noticias/68048-empresas-da-bid-contribuem-com-governo-e-sociedade-no-combate-a-covid-19