Ideia foi debatida em reunião com entidades que representam grandes embarcadores

O Ministério da Infraestrutura vai utilizar seu canal de ouvidoria e o aplicativo InfraBR para receber denúncias de más condições em terminais de carga do transporte rodoviário. A medida faz parte de uma série de ações criadas junto a entidades que representam grandes embarcadoras para garantir maior proteção aos profissionais de transportes. Nesta sexta-feira (03/04), em videoconferência com a presença da ministra Tereza Cristina (Agricultura), também houve avanço na redação de um protocolo de intenções que busca padronizar ações voltadas à proteção e ao apoio aos caminhoneiros.

“O segmento produtivo sabe da importância de garantirmos as condições para que os profissionais de transportes continuem trabalhando e abastecendo o nosso país. A ideia é padronizar o atendimento nos terminais com a oferta de alimentação e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), orientar pela higienização correta do ambiente de trabalho e reforçar o modelo de agendamento para evitar aglomerações. Para isso, também vamos contar com a ajuda dos próprios profissionais na fiscalização dos locais em toda nação brasileira”, explicou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

AÇÕES DAS EMPRESAS – Algumas iniciativas já vêm sendo tomadas pelas próprias empresas. A Ambev entregou 15 mil frascos de álcool em gel ao Ministério da Infraestrutura para distribuição aos caminhoneiros. A Associaçãa nação brasileiraeira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) se comprometeu a oferecer alimentação a todos os motoristas nos 158 pátios em que opera. A VLI está oferecendo 100 mil itens de alimentação, lanche para viagem e higiene indivídual.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura