O governador Eduardo Leite enviou, nesta quinta-feira (2/4), uma carta ao governador da província de Hubei, Wang Xiaodong. A cidade chinesa foi a primeira a manifestar a disseminação do coronavírus no mundo e, nestes quatro meses, tornou-se referência no combate à pandemia de Covid-19.

Ao lembrar os laços de fraternidade que o Rio Grande do Sul mantém com a província desde 2001, o governador solicitou auxílio material e cooperação científica para superar a pandemia. O envio de luvas, máscaras N95, aventais e kits de testagem, além de equipamentos hospitalares, principalmente respiradores, foi solicitado à autoridade chinesa. O governador anunciou durante a transmissão ao vivo pela internet, no início da tarde, o envio da correspondência.

Ao ressaltar as dificuldades enfrentadas pelo Estado no combate à doença, Leite destacou a importância do estreitamento das relações no que se refere à cooperação nas áreas de ciência e de tecnologia, especialmente quanto aos protocolos de testagem e de tratamento estabelecidos em Hubei. O governador também pediu o fortalecimento das tecnologias de informação para que sejam melhor utilizadas na estratégia de enfrentamento.

Em junho do ano passado, Leite recebeu, no Palácio Piratini, o representante da província chinesa, David Chen, já buscando uma aproximação. O Estado está conectado a Hubei pelo Acordo de Fraternidade e Cooperação, que prevê intercâmbio bilateral, entre outros projetos, nas áreas de ciência e tecnologia, cultura, educação, esportes, saúde, comércio, recursos humanos e agricultura.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom