COMBATE AO CORONAVÍRUS

Ministério da Saúde enviará primeiros médicos e enfermeiros para ajudarem no enfretamento ao coronavírus ainda nesta semana

O Ministério da Saúde enviará os primeiros profissionais de saúde para reforçar o combate ao coronavírus à cidade de Manaus (AM). Serão 7 médicos e 10 enfermeiros que chegarão à capital a partir desta quinta-feira (16). O objetivo é aumentar a capacidade de atendimento à população em decorrência da pandemia. Esse é o primeiro envio que o Ministério da Saúde faz de profissionais para auxiliar os estados e os municípios nas ações de enfrentamento ao coronavírus.


Leia também:


O Ministério da Saúde irá arcar com a diária e passagem desses profissionais, além de promover a capacitação deles. A iniciativa acontece por meio da iniciativa voluntária da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FNS), que fará o acolhimento dos profissionais. Estão sendo verificadas informações sobre quais categorias e quantidades necessárias para avaliar envios futuros.

A chegada desses profissionais irá ampliar a capacidade de atendimento de Manaus aos casos de coronavírus, em conjunto com as demais ações necessárias para evitar o colapso da rede de saúde local, como distanciamento social e etiqueta respiratória.

Outras ações em Manaus

Os profissionais também contarão com o apoio da Tele-UTI para auxiliar no atendimento dos casos. A estratégia do Ministério da Saúde, em parceria com Hospitais do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (ProadiSUS), permite que os médicos possam discutir o atendimento com outros médicos por meio de consulta virtual, para discussão da conduta clínica e análise de caso de cada paciente internado nos leitos de UTI, em atendimento específico ao COVID-19.

O Ministério da Saúde já enviou à Manaus 20 respiradores para aliviar o atendimento das indivíduos que precisam de hospitalização, aumentando a capacidade dos serviços de UTI. Os equipamentos foram cedidos pela Rede D´or, do Rio de Janeiro, a pedido do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Também já começaram a ser pactuadas as ações para construção de um hospital de campanha em Manaus para atendimento à população indígena, além de recursos para auxiliar na abertura de 350 leitos de UTI, que estão desativados no hospital de referência da capital.

Força Nacional do SUS em ação

Até 13 de abril, 8.204 profissionais se disponibilizaram para trabalhar na prevenção e combate ao COVID-19 por meio da Força Nacional do SUS. O Ministério da Saúde avalia a convocação destes profissionais de acordo com o cenário epidemiológico.

O cadastro é aberto para os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192); os profissionais de saúde dos hospitais universitários, institutos nacionais, rede assistencial hospitalar federal, estadual, municipal e serviços privados como: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos e fisioterapeutas.

O profissional inscrito poderá ser convocado a qualquer momento. Neste caso, não existe remuneração, uma vez que trata-se de trabalho voluntário. O Ministério da Saúde é responsável por custear o deslocamento e realizar ajuda de custo, quando o profissional necessitar atuar fora de seu domicílio, como será o caso dos profissionais direcionados à Manaus.

Para se cadastrar o interessado deve preencher a ficha eletrônica de inscrição. Em caso de dúvidas, usar o email fns@saude.gov.br . O cadastro será avaliado semanalmente e os voluntários recebem um e-mail de confirmação com orientações de procedimento.

Saiba mais sobre coronavírus acessando nossa página especial

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 2745