Uso de medicamentos está entre medidas anunciadas em nota

Leandro Prazeres

15/05/2020 – 20:32 / Atualizado em 15/05/2020 – 21:10

Nelson Teich anuncia que deixa o cargo no Ministério da Saúde Foto: EVARISTO SA / AFP Nelson Teich anuncia que deixa o cargo no Ministério da Saúde Foto: EVARISTO SA / AFP

BRASÍLIA – Oito horas após o anúncio da saída de Nelson Teich do comando do Ministério da Saúde, o órgão divulgou nesta sexta-feira uma nota informando que está “finalizando” novas orientações para o tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus. A nota diz que o documento elaborado pelo ministério vai abrangerá, entre outras coisas, a utilização de medicamentos para os casos mais leves. A nota não faz menção à cloroquina, cujo uso é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro e que foi um dos pivôs da queda de Teich.

“O Ministério da Saúde está finalizando novas orientações de assistência aos pacientes com Covid-19. O objetivo é iniciar o tratamento antes do seu agravamento e necessidade de utilização de UTI (Unidades de Terapia Intensiva)”, diz um trecho da nota.

Alerta: Coronavírus é ’eminentemente capaz’ de se espalhar pela fala, diz estudo americano

“Assim, o documento abrangerá o atendimento aos casos leves, sendo descritas as propostas de disponibilidade de medicamentos, equipamentos e estruturas, e profissionais capacitados. As orientações buscam dar suporte aos profissionais de saúde do SUS (Sistema Único de Saúdel) e acesso aos usuários mais vulneráveis às melhores práticas que estão sendo aplicadas na nação brasileira e no mundo”, finaliza a nota enviada pelo ministério.

Teich pediu demissão nesta sexta-feira após 29 dias no cargo. Sua saída aconteceu em meio a desentendimentos com o presidente Jair Bolsonaro em torno da cloroquina e das políticas de distanciamento social previstas pelo Ministério da Saúde em sua matriz de risco, que deveria ter sido divulgada nesta semana, mas acabou tendo seu lançamento adiado.

Leia mais: O dia a dia dos intensivistas: exaustão, trabalho braçal, ansiedade e medo pelo afrouxamento do isolamento social

Bolsonaro queria que o Ministério da Saúde lançasse um novo protocolo para orientar médicos em todo a nação brasileira para utilizar o uso de medicamentos à base de cloroquina nas fases iniciais da Covid-19. Teich resistiu à ideia. Atualmente, a recomendação do Ministério da Saúde é para que o medicamento possa ser usado apenas nos casos considerados graves ou críticos.

Internamente, a expectativa é de que, com a saída de Teich, o novo protocolo do Ministério da Saúde liberando o uso da cloroquina para estágios iniciais da doença seja comunicado na semana que vem, quando a pasta ainda deverá estar sob o comando do secretário-executivo do ministério, o general Eduardo Pazuello.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus/apos-saida-de-nelson-teich-ministerio-da-saude-diz-que-vai-lancar-nova-recomendacao-sobre-casos-leves-de-covid-19-1-24430230