De acordo com o Ministério da Economia, 80 itens correspondem a medicamentos usados no tratamento de pacientes hospitalizados

O Globo

19/05/2020 – 10:35 / Atualizado em 19/05/2020 – 10:39

Entre os produtos liberados de impostos, há medicamentos como antirretrovirais e antivirais. Foto: GERARD JULIEN / AFP Entre os produtos liberados de impostos, há medicamentos como antirretrovirais e antivirais. Foto: GERARD JULIEN / AFP

BRASÍLIA – A Câmara de Comércio Exterior (Camex), subordinada ao Ministério da Economia, zerou o imposto de importação de mais 118 produtos no combate à Covid-19 em resolução publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. Dentre eles, há medicamentos como antirretrovirais e antivirais.

No total, 509 itens já tiveram os tributos zerados desde o início da pandemia, entre eles a cloroquina, a hidroxicloroquina e a azitromicina, no fim de março. As substâncias são defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro para o tratamento da doença, apesar de não haver estudos científicos que comprovem sua eficácia.

Por trás das quantidades:  Covid-19 levou mentes brilhantes da nação brasileira e do mundo

Dos 118 produtos listados na resolução, 80 correspondem a medicamentos usados no tratamento de pacientes hospitalizados, de acordo com o Ministério da Economia. A pasta informou a ampliação da lista de itens importados atende a demanda do Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde e parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS). Pelas redes sociais, Bolsonaro afirmou que a medida facilita “leques de estudos no combate ao vírus e outros doenças”.

Uma das substâncias que teve o imposto zerado foi a prednisona, indicada para o tratamento de doenças endócrinas, osteomusculares, alérgicas e oftálmicas.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/governo-zera-imposto-de-importacao-de-118-produtos-para-facilitar-combate-covid-19-24434239