Brasília (DF), 23/05/2020 – As desinfecções de locais públicos continuam por todo o País. A atividade é essencial no combate à transmissão do novo coronavírus. Neste sábado (23), o Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba concluiu a desinfecção da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada no município de Nísia Floresta, na região metropolitana da capital potiguar.

Militares do Comando Conjunto Planalto realizaram a descontaminação do Hospital Regional da Ceilândia e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia Sul, no Distrito Federal, além do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Os militares, que vestiam equipamentos de proteção individual necessários para o procedimento, aplicaram uma solução à base de cloro em áreas de maior circulação de indivíduos e superfícies comuns ao toque, como mesas, balcões e assentos. Em Mato Grosso do Sul, a Secretaria Municipal de Saúde do município de Nioque foi higienizada.

Na capital do Maranhão, a ação ocorreu nos Terminais da Ponta da Espera e do Cujupe, bem como nos ferryboats que realizavam a travessia da baía de São Marcos, que integra a ilha de São Luís à baixada maranhense e à Região Norte.

Na capital sul-mato-grossense, áreas externas e internas da Secretaria de Saúde também foram limpas. Em outra região do País, a desinfecção ocorreu em áreas de grande circulação, como rodoviárias e calçadões de Piabetá e Magé, municípios do Rio de Janeiro, sendo que a delegacia desse último município também foi desinfectada. E o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no bairro Cidade Nova, foi ocupado para capacitar profissionais da área de segurança do Estado em técnicas de desinfecção. Na capital do Rio Grande do Sul, a limpeza beneficiou as instalações da Procuradoria Regional da República da 4ª Região.

Em apoio à Prefeitura Municipal de Corumbá (MS), cestas básicas foram transportadas pelo Navio-Transporte Fluvial “Almirante Leverger” e distribuídas pelos militares. Esses profissionais também prestam assistência médico-odontológica e conscientizam famílias de ribeirinhos da região do Alto Pantanal sobre medidas de prevenção à Covid-19.

Em São Paulo, militares usaram o espaço de 12 escolas para montarem 1,5 mil kits de alimentação, em apoio à prefeitura da capital paulista. No mesmo Estado, em outro apoio semelhante, foram armazenados 2 mil kits no município de Caçapava, para posterior distribuição. Outro auxílio foi na montagem de 300 mil kits de higiene e limpeza.

“A nossa atividade, basicamente, é receber os insumos, as doações que vêm de maneira separada. Então nós temos que desmontar os insumos, organizar os itens em kits, fazer o controle de qualidade, realizar o seu fechamento, paletizar e deixar em condições de fazer o transporte”, destacou o Coronel Tiaraju, Comandante do 12º Grupo de Artilharia de Campanha, ao explicar o trabalho realizado. “Essa ajuda na montagem de todos esses kits facilita muito para toda operação logística”, assegurou o Diretor-Executivo do Fundo Social de São Paulo, Augusto Ramos. O trabalho seguirá por mais dois meses.

A Capitania Fluvial de Tabatinga, no Amazonas, em parceria com as Prefeituras Municipais, tem orientado tripulantes de embarcações de transporte de passageiros, durante as inspeções navais, a se dirigirem aos pontos de controle da Vigilância Sanitária, como medida de prevenção à Covid-19. Ação semelhante ocorreu no Rio Paraguai. Em outro ponto do País, a população ribeirinha recebeu máscaras e álcool em gel.

No Sul do País, o apoio ocorreu na vacinação contra a gripe H1N1. Em estilo drive-thru, na Igreja Basílica da Medianeira, no município gaúcho de Santa Maria, os militares reforçaram o trabalho conduzido pela Secretaria Municipal de Saúde.

Transporte aéreo

Em apoio ao Ministério da Saúde, a Força Aérea Brasileira transportou quatro toneladas de Equipamentos de Proteção Individual, de São Paulo para Macapá, no Amapá, em uma aeronave C-105. Os itens foram entregues à Secretaria Estadual de Saúde do Estado para serem utilizados por profissionais de saúde.

Em outra missão, no Amazonas, 70 cilindros de oxigênio, cheios, foram transportados no trecho de Manaus a Tabatinga e 40 cilindros de oxigênio, vazios, foram transportados na viagem de retorno. A solicitação se deve à demanda de oxigênio no atendimento dos pacientes com Covid-19 no Hospital de Guarnição de Tabatinga. Do Rio para Manaus, seguiram dez bombas de infusão para viabilizar quatro leitos de suporte avançado e terapia intensiva.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

esta imagem não possui descrição

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite o Flickr da Operação.

Por Tenente Indira Efel, com Comandos Conjuntos.
Fotos: divulgação Forças Armadas

Saiba mais:

Atuação de militares também beneficia idosos e instituições de acolhimento
Após 60 dias de operação, Forças Armadas se mantêm atuantes no combate à Covid-19
Além de arrecadar alimentos, Forças Armadas distribuem refeições à população

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Leia mais: https://www.defesa.gov.br/noticias/69255-higienizacao-constante-e-essencial-para-combater-a-transmissao-do-novo-coronavirus