AUDIÊNCIA PÚBLICA

Nelson Teich explicou as ações adotadas para enfrentamento ao coronavírus. A audiência pública foi transmitida pela Internet e contou com a participação de parlamentares de todos os estados

Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS

O ministro da Saúde, Nelson Teich, participou de uma videoconferência com deputados federais nesta quinta-feira (7) e falou sobre ações desenvolvidas pelo Governo da nação brasileira para apoiar estados e municípios no enfrentamento ao coronavírus e fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A audiência pública foi transmitida pela Internet e contou com a participação de parlamentares de todos os estados.

“Quero deixar claro que umas das minhas prioridades é criar medidas conjuntas com o Congresso Nacional, estados e municípios. A busca da informação, compartilhamento e transparência é um objetivo absolutamente claro do Ministério da Saúde em todas as ações. O nosso trabalho intenso, nesse momento, vai ser uma marca da nossa gestão”, declarou Teich ao iniciar o discurso.

Teich falou a deputados sobre ações com relação a distanciamento social, testes de diagnósticos, liberação de recursos, distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIS), contratação de recursos humanos e atendimento voltado às indivíduos em situação de vulnerabilidade. O ministro destacou que as medidas de prevenção devem ser adotadas com base nas características de cada região e na importância da busca incessante por informações cada vez mais detalhadas.

“Estamos vivendo um momento único e devemos tratar tudo isso com medidas técnicas. Nossa busca hoje é de informações precisas para entendermos o momento, enxergarmos as tendências e evoluções e a partir daí definirmos nossos projetos e ações. Estamos integrando informações já existentes, mas ainda precisamos definir os indicadores que ainda não existiam. Isso vai nos ajudar a ter um entendimento melhor não só do coronavírus, mas do sistema como um todo”, explicou o ministro da Saúde.

Em determinado momento, Teich relatou sua ida a Manaus no início desta semana (4/5) e disse que pretende manter uma rotina semanal de viagens aos locais mais críticos. Nesta sexta-feira (7), o ministro vai visitar o Rio de Janeiro. Essa é a segunda audiência por videoconferência que o ministro da Saúde, Nelson Teich, participa em uma semana com representantes do Congresso Nacional. A primeira aconteceu no dia 29 de abril com senadores. Na ocasião, Teich esclareceu dúvidas e explicou ações e medidas que estão sendo desenhadas para reforçar o combate ao COVID-19.

O ministro também informou que vai intensificar as ações de orientação para a população. “Vamos trabalhar isso de forma mais intensa para informar a população conforme cada necessidade local. Nós temos uma matriz de definição que mostra como devemos abordar cada tipo de situação. Temos medidas mais simples, como distanciamento, higiene das mãos, etiqueta respiratória, e temos medidas mais sofisticadas, mais duras, como o lockdown. Haverá uma situação certa para cada momento de acordo com a necessidade de cada local”, esclareceu Teich.

Em seu discurso final, o ministro da Saúde, Nelson Teich, disse que todo o trabalho está sendo focado exclusivamente em indivíduos e em vidas, com o objetivo de levar uma saúde mais resolutiva e de melhor qualidade a todos que dependem do Sistema Único de Saúde, não apenas no cenário do coronavírus, mas também os que enfrentam outros problemas de saúde, como transtornos mentais, doenças crônicas (câncer, hipertensão, diabetes) e hemodiálise, por exemplo.

“O foco hoje está no coronavírus, mas nós trabalhamos diariamente o sistema de saúde como um todo. Não podemos deixar de lado as outras doenças, porque se não os níveis de mortalidade vão aumentar não apenas por conta da pandemia. Além da COVID-19, temos ainda outros problemas que continuam sendo monitorados diariamente. O meu foco é em indivíduos, em vidas. O SUS é minha prioridade absoluta”, discursou o ministro.

Teich reforçou ainda a importância do alinhamento de todos os entes públicos no combate à pandemia, incluindo Governo Federal, Congresso Nacional, estados e municípios. “Não há como termos um país melhor se não tivermos todos juntos trabalhando na mesma direção, como um time”, concluiu Teich.

Para saber mais sobre coronavírus, acesse nossa página especial

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-2745 / 2351