O Plano Estadual de Saúde (PES), instrumento de planejamento da gestão estadual do Sistema Único de Saúde (SUS), foi apresentado na manhã desta quinta-feira (21), em videoconferência, ao Conselho Estadual de Saúde (CES). A secretária da Saúde, Arita Bergmann, disse, durante o ato de entrega virtual do documento, que “esse é um retrato da nossa expectativa, do que queremos para a saúde pública do Rio Grande do Sul”. Ela explicou que a atual versão ainda é preliminar. “É próximo dos objetivos ideais, queremos um plano que seja realista e exequível”, salientou.

“Esse instrumento é extremamente importante e necessário. Vamos abrir uma ampla discussão no Estado, com efetiva participação do controle social”, afirmou o presidente do CES, Claudio Augustin. A partir de agora, o conselho inicia uma etapa de análise, inclusão e deliberação de conteúdo, a partir do olhar dos usuários do SUS dos municípios e regiões do Rio Grande do Sul.

Com base nas necessidades de saúde da população, o documento apresenta a análise situacional, as diretrizes, os objetivos e as metas para o período, além do método de monitoramento e avaliação das ações propostas para a saúde pública no RS.

Informações sobre indicadores demográficos, socioeconômicos e epidemiológicos, a capacidade instalada e a cobertura da Rede de Atenção de Saúde, em todas as regiões, também fazem parte do Plano Estadual de Saúde.

Sua elaboração contou com a participação do Conselho Estadual de Saúde (CES/RS), de técnicos e gestores municipais e estaduais.

Texto: Ascom SES
Edição: Secom