AMAZONAS – Política de preços mínimos da sociobiodiversidade é apresentada em reunião digital

A Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) será tema de reunião virtual, nesta quinta-feira (25), em Manaus, coordenada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Foram convidados para a videoconferência técnicos do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e da Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

O objetivo é divulgar a PGPM-Bio, política executada pela Conab para garantir preço mínimo a 17 produtos extrativistas que ajudam na conservação dos biomas brasileiros: açaí, andiroba, babaçu, baru, borracha extrativa, buriti, cacau extrativo, castanha-do-brasil, carnaúba, juçara, macaúba, mangaba, murumuru, pequi, piaçava, pinhão e umbu. O pagamento do bônus é feito aos extrativistas após a comprovação da venda de sua produção por preço inferior ao fixado pelo governo federal.

Na reunião serão apresentados detalhes da PGPM-Bio, começando pelos objetivos da política. Serão detalhados, por exemplo, regras, produtos, limites de subvenção que o extrativista pode receber, cadastro no sistema (Sican), preenchimento de formulários e envio de documentos para processamento do pagamento da subvenção.

O encontro visa reforçar também a parceria da Conab com o Idam, órgão executor das atividades de assistência técnica e extensão rural no estado, e apresentar a política à FAS. O evento destina-se aos técnicos do Idam e da FAS, mas está aberto à participação de interessados no tema em debate.

Serviço:
Videoconferência sobre PGPM-Bio
Data: 25/06 (quinta-feira)
Horário: 10h (horário de Manaus)
Local: sala de reunião virtual https://meet.google.com/svt-bwny-zgn

Mais informações para imprensa:
Gerência de Imprensa
(61) 3312-6338/ 6344/ 6393/ 2256
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.