Crivella libera pontos de bloqueio em ruas de dez bairros do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou hoje (18) que a partir desta tarde começaram  a ser liberados os pontos de bloqueios (lockdown parcial) em ruas de 10 bairros das zonas norte e oeste da cidade, interditadas ao tráfego de veículos e de pessoas,  para evitar aglomerações e conter a propagação da covid-19.

Crivella informou que serão mantidas as intervenções  dos calçadões de Campo Grande e Bangu, na zona oeste, e da região comercial da Avenida Sargento de Milícias, na  Pavuna, zona norte da cidade.

Campo Grande é o bairro do Rio de Janeiro com maior número de mortes por covid-19.  Até ontem (17), de acordo com o Painel Rio Covid-19 da prefeitura da cidade, foram registrados 271 óbitos. Bangu vem em segundo lugar, com 240 mortes. 

Na Pavuna, final da linha 1 do metrô e ligação com o município de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, a aglomeração é intensa. O bairro também conta com uma estação de trens da SuperVia  e um  terminal de linhas de ônibus urbanos e intermunicipais para a Baixada Fluminense. O bairro contabilizava até ontem (18) 52 mortos pelo novo coronavírus.

De acordo com Crivella, “é necessário assegurar novamente o fluxo no trânsito, a partir do momento em que, nessa fase atual de retomada de atividades econômicas, está autorizado o funcionamento de shoppings e galerias comerciais”.

Isolamento

As três áreas em Bangu, Campo Grande e Pavuna vão permanecer  isoladas por grades, com acesso restrito a moradores, funcionários e clientes de mercados, farmácias e agências bancárias. As barreiras são controladas por guardas municipais, além da Polícia Militar, 24 horas por dia.

Nesta sexta-feira (19), oito bairros que estão com áreas de bloqueio serão liberadas pela prefeitura do  Rio.

Lockdown parcial

O fechamento do calçadão em Campo Grande, teve início no dia 7 de maio. O  bairro tem os maiores registros de aglomeração, principalmente no calçadão, onde há um comércio muito forte. No dia 8, a ação de fechamento foi estendida ao calçadão de Bangu.

Créditos: Agência Brasil