Governo federal administra 51 mil imóveis de uso especial

O governo federal administra, em diversos estados do país, 51 mil imóveis classificados de bens de uso especial. Deste total, 49.501 são próprios e 1.501 mil são alugados. A informação foi divulgada pelo Ministério da Economia hoje em uma plataforma de dados sobre o Executivo batizada de Painel Raio X.

De acordo com o ministério, o levantamento não inclui imóveis cedidos a outros entes ou a terceiros por diversos tipos de termos, como concessão de direito real de uso.

Dos 51 mil imóveis, 10.706 estão em uso para serviço público. Outros 8.759 são imóveis em regularização para fins de reforma agrária. Além destes, 5.957 imóveis são classificados como “entrega” e 4.704 são funcionais, empregados para moradia de servidores públicos. Conforme o levantamento do Ministério da Economia, 3.231 imóveis ainda estão vagos.

Enquanto o Executivo aluga 1.501 espaços, 1.880 estão cedidos para prefeituras e 916 também foram cedidos na categoria “outros”.

Os imóveis não são apenas prédios ou salas de repartições de órgãos federais. A maioria do patrimônio é formada por terrenos (9.781), fazendas (8.932) e apartamentos (6.778). A União administra ainda 3.785 casas, 3.743 edifícios, 2.373 glebas, 2.316 aeroportos, 1.831 residências e 1.464 universidades.

O órgão ao qual estão ligados mais imóveis é o próprio Ministério da Economia, com cerca de 18.305. Em seguida vêm o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com 9.483, o Exército, com 4.370, a Marinha, com 3.382, a Universidade de Brasília, com 1.916, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), com 1.293, e o Ministério da Agricultura, com 1.293.

A unidade da federação com mais imóveis é o Distrito Federal, com 7.886. O estado de São Paulo é sede de outros 6.509 imóveis, seguido do Rio de Janeiro (4.046), Minas Gerais (3.221) e Rio Grande do Sul (2.690).

Matéria e título alterados às 18h34 para esclarecer informações.

Créditos: Agência Brasil