Ministério conclui primeira etapa da reforma do andar que vai receber servidores da SAC e SNPTA

Novas instalações vão permitir a integração da rotina administrativa e dos profissionais das secretarias ao dia a dia do Ministério

01

Foi concluída, na última terça-feira (16), a primeira etapa da reforma que vai revitalizar o primeiro andar do edifício anexo, onde serão acolhidos os servidores e colaboradores da Secretaria de Aviação Civil (SAC) e da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA). Nessa primeira etapa, a Ala Leste do andar, onde a SNPTA será instalada, foi totalmente revitalizada. As obras continuam e a previsão é que a outra metade do andar, a Ala Oeste, destinada à SAC, seja concluída no mês de agosto. Atualmente, as secretarias estão alocadas no Edifício Montes, localizado no bairro Sudoeste, em Brasília.

Segundo o subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração (SPOA), Nerylson Lima, a transferência das secretarias foi viabilizada pela reorganização dos espaços internos dos edifícios sede e anexo e pela cessão de espaços adicionais pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). “A reestruturação da Pasta em 2019 e a redução do quadro de servidores e terceirizados, com aposentadorias, movimentações e revisões contratuais, contribuíram para a reorganização interna nos edifícios”, destacou. “Com os novos espaços, foi possível dedicar um andar inteiro do edifício anexo às Secretarias Nacionais, sem sacrifício de conforto ou qualidade das instalações”, finalizou Nerylson.

Além de reformas estruturais como a troca de pisos e forros, reinstalação de rede elétrica e hidráulica, reformas completas dos banheiros e copas, e reparos nossistemas de segurança de incêndio, o layout e as disposições das unidades foram redesenhados com adoção de propostas contemporâneas de open office e com respeito aos melhores padrões de acessibilidade. Além disso, pensando nos princípios da sustentabilidade e uso racional de recursos, foi privilegiada a iluminação natural e os ganhos de eficiência no sistema de ar-condicionado.

ECONOMIA – Com a transferência das Secretarias para a sede do Ministério da Infraestrutura serão economizados, direta e indiretamente, cerca de R$ 11,6 milhões ao ano, em especial, com o encerramento de contrato de aluguel de prédio. Além dos valores que deixarão de ser gastos, a mudança terá como vantagem a integração da rotina administrativa e dos profissionais das Secretarias ao dia a dia do Ministério. A vinda das secretarias vai promover ainda uma contenção significativa de gastos logísticos com o TaxiGov, com transporte de material e com custos de gestão contratual.

Foto: Ricardo Botelho / Aescom MInfra

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura