“Pandemia expôs necessidade de incorporar novas tecnologias ao ensino”, afirma Leite, em debate sobre educação

A transformação do ensino devido ao impacto da pandemia de coronavírus foi o tema do debate virtual do Todos Pela Educação, nesta terça-feira (23/6), pelo YouTube. O governador Eduardo Leite foi convidado para abrir o painel de debate e respondeu a perguntas feitas pela presidente da organização, Priscila Cruz.

Pouco mais de cem dias após a suspensão de aulas presenciais em todo o Brasil, a retomada ainda é incerta. “A educação foi uma das primeiras atividades a parar, justamente porque mobiliza muita gente. No RS, são mais de 2,5 milhões de pessoas vinculadas de alguma forma: alunos, professores e funcionários. Temos um plano de retorno gradual para ir monitorando, por etapas, o impacto dessa movimentação no número de internações, e nada será feito sem que haja garantia de segurança aos alunos, professores e funcionários”, disse Leite.

Priscila explicou que a participação do governador no painel se justifica devido ao êxito da implantação do modelo de Distanciamento Controlado, que permitiu que o Rio Grande do Sul tenha números melhores de casos e de óbitos com relação a outros Estados.

O momento desafiador pelo qual passa a educação também deixa à mostra a necessidade de incorporar novas tecnologias ao processo de aprendizagem. “As grandes oportunidades do novo mundo são as relacionadas à criatividade dentro de tecnologias que existem capacidade de raciocínio lógico, adquirido com treinamento e estímulo. Ficou claro que precisamos acoplar novas tecnologias, mas também é preciso envolvimento familiar e treinamento de professores para que isso ocorra”, ponderou Leite.

Para o governador, o ensino remoto é a alternativa para o momento, mas não substitui o ensino presencial. “Além de uma oportunidade de transferência de conhecimento, é também um momento para a criação de vínculos”, argumentou.

O evento ainda contou com a participação do secretário municipal de Educação de Salvador, Bruno Barral, e dos secretários estaduais de Educação de Pernambuco, Frederico Amancio, e de Minas Gerais, Júlia Sant’Anna.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom