Programa Adote um Amiguinho e Canil Municipal de Lajeado completam 12 anos 

A pequena Luna já está se adaptando ao novo ambiente e a sua nova família Foto: Arquivo pessoal A pequena Luna já está se adaptando ao novo ambiente e a sua nova família

Desde 2008, mais de 2,2 mil animais já foram resgatados das ruas da cidade pelo Programa Adote um Amiguinho e abrigados no Canil Municipal de Lajeado até encontrarem um novo lar. Nesta sexta-feira, 05/06, o órgão de proteção ao animal vinculado ao Centro de Controle de Zoonoses e Vetores (CCZV), da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), completa seus 12 anos. Para marcar a data e celebrar o aumento do número de adoções, o canil municipal lançou um novo canal para a divulgação de animais disponíveis à adoção. (Clique aqui para acessar o Instagram do Programa http://twixar.me/Kw1m )

Segundo o coordenador do CCZV, Juliano Pelegrini, o Programa zela pelo bem-estar dos animais promovendo políticas de controle populacional, identificação, vacinação, desverminação e posse responsável. 

– Nestes 12 anos, já vimos muitas histórias que nos abalaram. Mas a equipe vem trabalhando incansavelmente e contando com apoio da comunidade para garantir que os animais que passam pelo Canil tenham uma história com um final feliz. Já temos muito pelo que celebrar – disse Juliano.

Conforme os dados apresentados pelo Canil, de janeiro a junho de 2019, foram adotados 22 cães, sendo que neste mesmo período em 2020, foram registradas 46 adoções, o que configura um aumento de aproximadamente 110% no número de adoções. Juliano explica que dois principais fatores influenciaram no aumento da procura pela adoção neste ano: o período de quarentena ocasionado pela  pandemia de coronavírus e um número expressivo de filhotes que estavam disponíveis.

No entanto, Juliano enfatiza que a adoção de animais deve ser um ato consciente. Por isso, no Canil, antes de um animal ser adotado, a equipe realiza uma entrevista com o interessado. A recepcionista Julia Michelon explica que o objetivo é verificar se toda a família do adotante está de acordo com a adoção, bem como verificar se há espaço seguro para o animal no novo lar, entre outras condições necessárias. 

– Queremos ter certeza de que o novo tutor terá condições para cuidar deste novo animal para evitar outros abandonos. Aliás, esses animais já possuem um histórico de maus-tratos ou de abandono, e o que eles mais precisam são de amor e carinho – ressaltou Julia, responsável pelas entrevistas.

Assim que o novo tutor se responsabiliza pela adoção, ele assina um termo assumindo a guarda e a responsabilidade sobre o animal. 

No canil, além do serviço de adoção, são realizados procedimentos de castrações, aplicações de chips e atendimento aos cães de famílias carentes.

Atualmente, 110 animais do canil estão à espera de um lar. O mais antigo, o Quixote, está no local desde 2013.

 

Instagram do Programa Adote um Amiguinho/Canil Municipal

Nesta semana do aniversário, a equipe criou uma nova rede social por onde são divulgadas fotos de cachorros disponíveis para adoção, bem como dos que já encontram-se em seus novos lares.

A ideia surgiu com o intuito de criar mais um espaço virtual onde a comunidade possa interagir com o programa e aumentar as adoções. 

Porém, o WhatsApp do Canil continua sendo o principal contato para os interessados realizarem a entrevista de adoção.

Adoções

A história de vida de Billy foi o que motivou Narjara Weirich, 30 anos, ter optado por ele. O cão, já idoso, é cego e havia sido resgatado pelo Programa em março deste ano após ter sido abandonado. 

– Já havia algum tempo que eu queria adotar um cão idoso, e quando vi a foto e a história do Fred (novo apelido), logo me tocou de uma forma diferente. Me sinto grata em poder dar uma nova vida a ele. Mesmo que talvez ele não viva por muitos anos por já ser velhinho, eu garanto que ele terá uma ótima vida no tempo que lhe resta – disse Narjara, moradora do Município de Marques de Souza.

Ao contrário dele, a pequena Cusca, 2 anos, não demorou muito para encontrar uma nova família, a de Juliana Aparecida Teixeira Junges, 40 anos. Agora, ela tem um novo apelido: Luna. Juliana conta que as demonstrações de carinho da família com a cadela já haviam iniciado ainda por meio das redes sociais, quando a família a viu pela primeira vez e aguardou ansiosamente para a adoção se concretizar.

– Meu filho, quando a pega no colo, diz que nunca mais ninguém a maltratará. Já para o nosso outro cachorro, o Lucky,  ele explica que a irmãzinha veio para fazer a nossa família ainda mais feliz – contou Juliana.

Vivendo há três dias na casa nova, no bairro Montanha, a pequena Luna já está se adaptando ao novo ambiente e a sua nova família. – Ela tem se adaptado bem. Como todo início, pode ser difícil e provocar um pouco de sujeira, mas com paciência e muito carinho dá tudo certo. Eu indico a adoção de animais pois eles nos retribuem com muito amor e companheirismo – completou Juliana.

 

Números do canil (de 05/06/19 a 05/06/20)

Entradas de animais – 138

Adotados – 100

Atendimentos – 122

Castrações dos animais adotados e de ruas –  53

Castrações dos animais adotados ainda filhotes e voltam na idade adequada para castrar e também caninos comunitários – 53

Castrações dos animais encaminhados pelas ONGs – 193

Aplicações de chips – 318

 

Canil Municipal de Lajeado

Endereço: Av. Benjamin Constant, 8.409, bairro Conventos

Celular: 51 99930-9246

Horário de atendimento: de segunda a quinta-feira das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h30.  Na sexta-feira das 8h às 14h (sem fechar ao meio dia).

Página do Facebook neste link: http://twixar.me/nw1m

Instagram: http://twixar.me/Kw1m