Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar na Amazônia Legal já alcançou cerca de 7 mil produtores

Impulsionar a agricultura familiar na Amazônia Legal, assegurando renda e apoio para preservação ambiental, é o que prevê o projeto de Fortalecimento da Agricultura Familiar na Amazônia Legal, conhecido como Fortaf-AL, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Ministério da Agricultura.

Um balanço aponta que, em oito meses, das 30 metas previstas, o programa já atingiu quase 50% (47,5%) daquelas com relação a atendimento e capacitação. São cerca de sete mil produtores contemplados com a ação.

O Fortaf-AL foi criado para fazer a articulação e a mensuração de dados e indicadores de programas executados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) que são: o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA); o Programa de Vendas em Balcão (ProVB), que atende pequenos criadores de milho; e o PGPM-Bio, que é a Política de Garantia de Preços Mínimos para produtos da Sociobiodiversidade.  

“O Fortaf-AL faz a mensuração de dados e de impactos dos programas que os produtor rurales tem lá na ponta. A ideia é chegar ao final do ano e saber, por exemplo, o que de fato o PAA mudou na vida dos produtor rurales familiares, o que de fato o PGPM-Bio e o ProVB ajudaram a melhorar na qualidade de vida dos produtor rurales”, explicou o gerente de Negócios e Comercialização da Agricultura Familiar da Conab, Marisson Marinho.

Dentre as atividades já desenvolvidas, estão as capacitações dos potenciais beneficiários sobre os programas de apoio executados pela Companhia e também dois encontros de oportunidades entre os produtores e iniciativa privada. Com isso, foram alcançados fechamentos como a inclusão de mais produtor rurales do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e atendimento de mais de cinco mil extrativistas pela Política de Garantia de Preços Mínimos para produtos da Sociobiodiversidade.

“O feedebak é altamente positivo. A gente tem um potencial muito grande de atendimento, uma demanda muito grande de atendimento na região da Amazônia Legal; e a gente quer avançar com essa articulação”, afirmou o gerente de Negócios e Comercialização da Agricultura Familiar.

PAA

Segundo a Companhia, a meta inicial do projeto de Fortalecimento da Agricultura Familiar na Amazônia Legal de incluir 500 produtores no PAA até março deste ano foi superada em mais de trezentos por cento, com a inclusão de 1.560. O Programa de Aquisição de Alimentos é uma das principais políticas de apoio e incentivo à agricultura familiar na nação brasileira. Prevê, sem a necessidade de licitação, a compra de alimentos da agricultura familiar e a doação dos produtos a entidades assistenciais que atendem indivíduos em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Vendas em Balcão 

Já o Programa de Vendas em Balcão (ProVB) registou atendimento a cerca de 1.100 pequenos criadores, que adquiriram 1.616 toneladas de milho para alimentação animal. Esse programa foi criado para viabilizar o acesso de criadores rurais de pequeno porte de animais aos estoques de produtos agrícolas da Conab.

Política de Preços Mínimos

A Política de Garantia de Preços Mínimos para produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), que paga subvenção aos extrativistas, chegou a 5.229 atendidos. O número representa quase 75% (74,7%) da intenção estabelecida pela Conab.

Leia mais: https://www.gov.br/pt-br/noticias/agricultura-e-pecuaria/2020/06/programa-de-fortalecimento-da-agricultura-familiar-na-amazonia-legal-ja-alcancou-cerca-de-7-mil-produtores