Professora da 3ª CRE participará de evento nacional sobre o equinócio da Primavera

Uma professora de Arroio do Meio foi uma das selecionadas para fazer a mediação entre o público geral e os astrônomos da Associação Brasileira de Planetários (ABP) em evento na manhã desta terça-feira, 22 de setembro. A live será transmitida a partir das 10h30min no YouTube e marcará o equinócio da Primavera.

Cristine Inês Pilger Brauwers leciona Física, Química e Matemática na Escola Estadual de Ensino Médio Guararapes, em Arroio do Meio, município abrangido pela 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Ela também coordena o projeto Meninas na Ciência na instituição de ensino, que atua em três eixos: robótica, astronomia e experimentação. Ela também atuou durante seis anos, durante a faculdade, em um projeto de extensão sobre astronomia da Univates.

Com o Meninas na Ciência, Cristine já participou como mediadora em um evento promovido em agosto pela Unipampa, também sobre os planetas. “Os planetários estão fechados, mas, para que a população não perca o contato com a astronomia, estão sendo promovidos eventos como esse”, explica a professora. Ela será uma das 50 mediadoras de todo o Brasil que receberão as perguntas feitas pela comunidade escolar e responderão o que souberem e, o que não souberem, questionarão para os astrônomos ao vivo.

A educadora contará com uma rede de professores parceiros que repassarão o link da transmissão para seus alunos e enviarão para ela as perguntas que surgirem. O evento terá duração de uma hora: meia hora será usada para a apresentação de uma simulação dos planetaristas sobre como funciona o equinócio e a meia hora restante servirá para que sejam respondidos questionamentos dos espectadores. Depois de encerrada a live, o vídeo permanecerá no YouTube.

Segundo Cristine, muitas vezes as pessoas se dão conta, durante eventos como esse, de fenômenos cotidianos, mas que em geral a população acaba não se dando conta no seu dia a dia. “Esse tipo de atividade tem bastante engajamento. As pessoas acabam não prestando atenção em alguns aspectos rotineiros da nossa vida e, nesses momentos, como tu estás fazendo uma atividade prática, acaba acontecendo essa troca e esse retorno”, observa. Na percepção da professora, o interesse em astronomia tem sido ainda maior desde o início da pandemia.

Créditos: SEDUC RS