Sala do Empreendedor de Camaquã quer manter o Selo Ouro

O município de Camaquã participou, em outubro, do processo de certificação das Salas do Empreendedor no RS realizado pelo Sebrae RS em parceria com a Fundação Nacional de Qualidade (FNQ) em busca da manutenção do Selo Ouro, conquistado em 2019. O gestor de projetos do Sebrae RS Fabricio Burkert  relata que, em 2020, por meio do Programa Cidade Empreendedora o município pôde contar com consultoria para ajudar a manter os serviços já prestados e criar uma estratégia para planejar a realização de novos serviços, entre os quais a certificação de alvarás eletrônico para abertura e regulamentação de empresas no município.

Prevista no eixo desburocratização do Programa Cidade Empreendedora, a consultoria técnica foi executada para qualificação e ampliação da oferta de serviços prestados pela Sala do Empreendedor aos empresários e houve também uma consultoria de acompanhamento para auxílio na implementação dos planos de ação. O eixo desburocratização prevê soluções para simplificação do processo de abertura e licenciamento de empresas no município.

Ligada à Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Serviços, a Sala funciona no Centro Administrativo da Prefeitura de Camaquã, na Avenida Olavo Moraes, 1070.

Avaliação

As Salas do Empreendedor são locais mantidos pelo poder público municipal para atender os empreendedores, de maneira simplificada e desburocratizada, com orientação e capacitação. Para isso, esses espaços reúnem em apenas um ponto os serviços oferecidos por várias secretarias e órgãos municipais, como Fazenda e Vigilância Sanitária, por exemplo. Na certificação, são avaliados 24 critérios no total, respondidos pelos responsáveis das Salas pelo link disponibilizado pela FNQ. Após, serão realizadas entrevistas virtuais e as Salas que atenderem os critérios pré-estabelecidos receberão a nova certificação. Para conquistar o selo Bronze, as Salas do Empreendedor precisam ofertar pelo menos nove serviços básicos de uma lista de 12 opções. Estão entre eles serviços de orientação e formalização de empresas e MEI (Micro Empreendedor Individual). 

Para conquistar o selo Prata, além dos pré-requisitos do selo Bronze, são exigidos mais seis serviços intermediários de uma lista de oito opções, como por exemplo o atendimento do Corpo de Bombeiros, orientação para participação nas compras públicas e oferta de microcrédito. Já para ser Ouro, além dos pré-requisitos para os níveis básico e intermediário, é exigido das Salas do Empreendedor o oferecimento de pelo menos mais três serviços avançados de uma lista de quatro opções, coworking, assessoria jurídica, atendimento virtual e alvará online.

Créditos: Sebrae RS