Homologadas as inscrições do projeto Conexão Lajeado Cultural da Lei Aldir Blanc

A atriz Mariana Dumcke teve todos seus projetos inscritos contemplados Foto: Arquivo Pessoal A atriz Mariana Dumcke teve todos seus projetos inscritos contemplados

A Prefeitura de Lajeado, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), publicou no Diário Oficial as inscrições homologadas de sete editais do projeto “Conexão Lajeado Cultural”, que selecionou  propostas de atividades culturais como parte das ações emergenciais destinadas ao setor cultural previstas na Lei Aldir Blanc. Até o momento, foram 41 projetos contemplados. 

Os recursos recebidos por meio da Lei Aldir Blanc já foram aplicados na concessão de subsídios para a manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias, que tiveram as suas atividades interrompidas em razão da Covid-19. Além disso, foram dedicados aos editais do projeto “Conexão Lajeado Cultural”. Ao todo, serão oito editais que contemplarão propostas com diferentes finalidades, abrangendo todo o setor cultural. As inscrições para o edital 08/2020 seguem abertas até dia 30/11 (leia mais abaixo).

Conforme a coordenadora da Cultura, Talita Fracalossi, a próxima fase será a execução dos projetos. A maioria das atividades será disponibilizada de forma virtual, por meio do Youtube, como é o caso do I Festival Artístico Cultural de Lajeado e de audiovisuais sobre o Resgate da Cultura Negra e Indígena no município. Além disso, também haverá intervenções artísticas e exposição fotográfica na Casa de Cultura.

O produtor de teatro Pablo Capalonga teve seus dois projetos contemplados, sendo um deles um projeto de literatura dramática de um texto autoral e outro, uma oficina de interpretação de histórias, na qual o artista pretende, por meio de técnicas, ensinar os interessados sobre vocalidade, expressão e ritmos para contar histórias.

– Se não estivéssemos amparados pela cultura, estaríamos refém desse momento, isolados, sem entretenimento. São as atrações, a cultura, que fazem com que a nossa vida se torne mais leve. A Lei Aldir Blanc vem para que possamos dar continuidade nessa vida mais alegre e, desta forma, vou poder continuar levando meu trabalho para outras pessoas por meio desses editais –  contou Capalonga.

É o que afirma também a atriz Mariana Dumcke, que teve todos seus projetos inscritos, aprovados.

– A pandemia está sendo um obstáculo em minha vida como artista, mas também trouxe a oportunidade de reinvenção. A  Lei Aldir Blanc surgiu como uma excelente oportunidade de continuar desenvolvendo meu trabalho como atriz – disse Mariana.

Por sua vez, o fotógrafo Caco Marin executará projetos na área da fotografia, ministrando oficinas sobre a técnica de pintura com a luz e realizando a intervenção intitulada de “Diferentes somos todos”, na qual propõe fotografar dezenas de retratos pelas ruas de Lajeado. 

– O resultado final será uma série de imagens intrigantes e diferentes. A ideia é oferecer uma reflexão sobre nossas diferenças e pontos comuns – explicou Marin. 

As inscrições homologadas dos sete primeiros editais podem ser conferidas a partir da página 3 do Diário Oficial clicando aqui ou na página da Lei Aldir Blanc no site da prefeitura, aqui.

Saiba mais sobre o Edital 08/2020 – Palco virtual aberto (inscrições ainda abertas)

Para pessoas físicas que fomentem a produção artística e cultural local para difusão em plataformas digitais, por meio de performance gravada de apresentações artístico-culturais inéditas de autoria própria. Serão selecionadas até 20 propostas no valor de R$ 3.000,00 cada. As inscrições para o oitavo edital deverão ser feitas exclusivamente por meio do e-mail mediante leialdirblanc@lajeado.rs.gov.br, mediante o encaminhamento do formulário padrão (mais informações aqui).

Créditos: Assessoria de Imprensa PML