Mudanças na lei do vinho é tema de debate na reunião da Câmara Setorial da Uva, Vinho e Derivados

Representantes do setor vinícola e derivados participaram de forma virtual e presencial na tarde desta terça-feira (17) de reunião da Câmara Setorial da Uva, Vinho e Derivados, coordenada pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). O encontro ocorreu depois de mais de três anos (a última reunião foi em 2017) para debater uma proposta conjunta do Rio Grande do Sul para modificações na lei do vinho, a ser levada para a Câmara Nacional no início de dezembro. Também devem ser encaminhadas mudanças na lei do vinho colonial.

O Rio Grande do Sul é o maior produtor nacional de uvas, com participação de 90% da produção de vinhos e espumantes.  

“Como é uma proposta que está sendo construída entre os diversos setores da cadeia produtiva, é importante o retorno deste fórum oficial para discussão e alinhamento interno para depois termos um encaminhamento que será apresentado durante a reunião da Câmara Nacional”, avalia Fabíola Lopes, coordenadora da Câmara Setorial e chefe da Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal da Seapdr. 

O Rio Grande do Sul é responsável por 90% da produção de uvas e vinhos
Nova reunião da Câmara Setorial da Uva, Vinho e Derivados está marcada para dezembor

A Câmara Setorial da Uva, Vinho e Derivados foi criada pelo decreto nº 48.971/2012 e tem por objetivo definir, orientar e discutir políticas, estratégias e diretrizes relativas à viticultura e à enologia, visando aumentar a sua competividade, de modo que venham a ser traçadas linhas harmônicas para as necessidades de desenvolvimento de toda a cadeia produtiva, bem como estabelecidas relações benéficas entre agricultores, trabalhadores, produtores, fornecedores, consumidores, empresários e Administração Pública Estadual.

A próxima reunião da Câmara será no dia 01/12 e a reunião da Câmara Nacional deve ocorrer também no mês de dezembro.

Participantes da reunião da Câmara Setorial: Ananda Kowalski (Seapdr), Caio Efrom (DDPA/Seapdr), Carlos Trevisan (Uvibra), Cedenir Postal (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves), Danilo Cavagni (Uvibra), Darci Dani (Agavi), Deunir Argenta (Uvibra), Diovani Garcia (Sefaz/RS), Eduardo Piaia (Uvibra), Elson Schneider (Farsul), Eugênio Zanetti (Fetag), Fabíola Boscaini Lopes (Seapdr), Fernanda Tatsch (Seapdr), Gregório Salton (Uvibra), Hélio Marchioro (Fecovinho), Ivan Bonetti (Seapdr), José Fernando da Silva Protas (Embrapa Uva e Vinho), Júnior Lopes (Emater), Karen Santos (Seapdr), Leandro Luis Kroth (Mapa), Leandro Luis Venturin (Centro Ecológico Ipe), Leocir Luvison (Agavi), Márcio Ferrari (Ibravin), Marcos Botton (Embrapa Uva e Vinho), Mário Sérgio Cardoso (Asbrasuco), Paulo Lipp João (Seapdr), Rodrigo Monteiro (Embrapa), Róger Strauss (Seapdr), Thompson Didoné (Emater).

Créditos – SEADPR RS