Prefeitura de Lajeado e Univates apresentam projeto de Sede Cultural à Comunidade Quilombola

O projeto foi apresentado na noite desta quinta-feira O projeto foi apresentado na noite desta quinta-feira

Na noite de quinta-feira, 26/12, a Prefeitura de Lajeado, por meio da Secretaria do Planejamento e Urbanismo (Seplan), em conjunto com a Univates, por meio do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMAU) e do Projeto de Extensão Patrimônio Vivo, realizaram uma reunião com a comunidade Quilombola do bairro Planalto para apresentação do projeto de uma Sede Cultural para a comunidade.

 

O projeto iniciou em 2019 com estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Univates, que realizaram oficinas culturais e visitas às famílias quilombolas para idealizar as possíveis programações e atividades da futura Sede Cultural. Em 2020, em razão da pandemia do coronavírus, a aproximação dos estudantes com a comunidade ocorreu de forma virtualizada.

 

A próxima etapa será de responsabilidade da Seplan, que fará um orçamento do projeto. A responsabilidade técnica e a supervisão será por conta da secretaria, na pessoa do arquiteto e urbanista Giancarlo Bervian, titular da Seplan. Com o material entregue e a previsão orçamentária, a comunidade quilombola poderá buscar recursos externos e editais de captação de recursos para a execução da proposta, e também buscar parcerias. O município e a Univates seguirão auxiliando a comunidade nos próximos passos para a realização do projeto. 

Para Camila da Silva Marques, integrante da comunidade quilombola, a Sede Cultural será um local de compartilhamento cultural e representatividade negra e um espaço para a realização de atividades como oficinas de dança, culinária, artesanato, grafite, reforço escolar, atividades profissionalizantes e até horta comunitária.

– Nós precisamos de um lugar para representar a Cultura Afro no município. O projeto da Sede está lindo e acolhedor, dá para sentir a energia que terá no lugar, por isso gostaria de agradecer todos que se envolveram no projeto. Afinal a sede não será só dos quilombolas, mas de todos os lajeadenses – disse Camila.

Créditos: Assessoria de Imprensa PML