Lajeado vacina os dois primeiros profissionais de saúde contra a Covid-19

0 0
Read Time:5 Minute, 5 Second
Enfermeira Eloecy de Andrade da Silva, de 54 anos Foto: Giovani Marasca Enfermeira Eloecy de Andrade da Silva, de 54 anos

Às 19h03min, a enfermeira Patrícia da Rocha, 42 anos, que atua unidade Covid do Hospital Bruno Born, senti uma picada no braço esquerdo. Logo depois, às 19h06min, foi a vez da enfermeira Eloecy de Andrade da Silva, 54 anos, coordenadora da ala Covid do Posto de Saúde do Centro de Lajeado. As duas mulheres foram as primeiras pessoas a receber em Lajeado a primeira dose da vacina Coronavac, que imuniza contra a doença Covid-19. O ato simbólico, que contou com a presença do prefeito Marcelo Caumo, de profissionais de saúde e do HBB e da imprensa regional, foi realizado no Posto de Saúde do Centro, localizado na Rua Cel. Júlio May. 

– Eu me sinto como um exemplo a ser seguido. A vacina é uma coisa boa, temos que acreditar na ciência e no SUS – comemorou Eloecy, que atua diretamente com os casos suspeitos e confirmados de Covid-19 atendidos no posto, local referência para a doença em Lajeado, e que recebeu a dose do imunizante aplicada pelas mãos da colega do posto, Cilea Adalzira Henz.

A vacinação de Patrícia e de Eloecy deu início ao processo de vacinação no município, que nesta primeira etapa é restrito e cuja continuidade se dará conforme a ordem dos grupos prioritários estabelecida pelo governo do Estado. O município recebeu uma cota de 1.248 doses da vacina, do total de 4.240 recebidas pela 16ª Coordenadoria Regional de Saúde.

– Este é um momento histórico que fará vocês entrarem para a história. Depois de um ano difícil, de intenso trabalho, nada mais justo do que agradecer a vocês duas, que estavam à frente deste trabalho, simbolizando todos os demais profissionais de saúde, e estarem recebendo esta dose de esperança – disse o prefeito Marcelo Caumo.

Quem são as mulheres vacinadas

Enfermeira Eloecy de Andrade da Silva, 54 anos – É coordenadora da ala Covid do Posto de Saúde do Centro de Lajeado. Trabalha há 25 anos como servidora concursada da área da saúde do município de Lajeado. Já atuou em diversos postos de saúde do município. A enfermeira tem diabetes, doença considerada uma comorbidade para a Covid-19 por aumentar o risco de gravidade da doença. “Acho que a vacinação é uma oportunidade que todos deveriam ter ao mesmo tempo, mas enquanto isso não é possível, nós profissionais da saúde vamos trabalhar ao máximo para seguir apoiando a comunidade”, disse Eloecy.

Enfermeira Patrícia da Rocha, 42 anos – Atua no Hospital Bruno Born há 13 anos e agora trabalha na linha de frente do atendimento a pacientes em estado grave de saúde por conta da Covid-19. Foi indicada para a vacinação pela direção do HBB por ter sido uma das primeiras profissionais a se disponibilizar a ficar na linha de frente da Unidade Covid. “Ter sido escolhida é gratificante e recompensador”, disse. Casada e mãe de um menino de 12 anos, a enfermeira diz que o maior aprendizado do período é a importância da empatia: “É uma das lições mais importantes da vida. É necessário cuidarmos de nós mesmos, mas devemos pensar nos outros tanto quanto. Devemos levar para a nossa vida a importância de estar ao lado de quem amamos, e a importância do abraço.”

Saiba mais sobre a vacinação:

– A vacina não é obrigatória. Ela será disponibilizada gratuitamente na rede pública para grupos prioritários, com ampliação da cobertura de forma gradativa, de acordo com a disponibilidade das doses. A comunidade só deve buscar vacinação quando for a sua vez, de acordo com a ordem. Em Lajeado, a ordem de prioridade seguirá os critérios estabelecidos pelo Governo do Estado e com a quantidade estimada de cada grupo. Assim, nesta primeira etapa, ninguém deve ir aos postos buscar vacina porque não haverá vacinação para a comunidade em geral, sendo que as doses disponíveis no momento tem destino específico para os seguintes grupos prioritários:

1) População indígena que vive em aldeias e com idade superior há 18 anos: aproximadamente 120 pessoas

2) Idosos residentes de instituições de longa permanência (ILPIs) – 250 residentes + 155 profissionais

3) Portadores de deficiência institucionalizados com idade a partir de 18 anos: 9 pessoas

4) Profissionais da saúde que atuam diretamente na atenção / referência para casos suspeitos e confirmados de Covid -19, nos setores do Hospital Bruno Born, Posto de Saúde do Centro, UPA, SAMU, SOS Unimed: 495

– A recomendação vacinal é de aplicação de duas doses, com intervalo que varia de 14 a 28 dias entre a primeira e a segunda. Quem for vacinado com a primeira dose, terá a segunda dose assegurada para o momento posterior.

– Pessoas que já tiveram Covid não estão excluídas da vacinação, mas deverão respeitar a ordem dos grupos prioritários bem como a recuperação clínica total do quadro infeccioso e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.

– Está contra-indicada a vacinação de gestantes, por falta de dados de pesquisa na fase de testes. As pessoas com doenças autoimune, pacientes oncológicos e transplantados deverão requerer atestado médico permitindo a vacinação, quando for a sua vez de vacinar segundo o cronograma.

– Nesta primeira etapa, os vacinadores se deslocarão para os locais em que as pessoas estão concentradas (comunidade indígena, serviços de saúde e instituições de longa permanência) para fazerem a vacinação. Nas próximas etapas, dependendo da quantidade de doses recebidas, a vacina será disponibilizada também em outros serviços de saúde da atenção primária.

– Para fazer a vacina, será necessário fazer um cadastro individualizado, informando número de CPF ou do cartão do SUS. Por isso, não será possível um sistema rápido tipo “drive thru” nestas primeiras etapas.

IMPORTANTE: Estas orientações poderão ser alteradas na medida em que novas informações sobre o processo de vacinação, os grupos prioritários e a disponibilidade de vacinas forem sendo alteradas. Por isso, fique atento às orientações da Secretaria de Saúde do seu município.

Créditos: Assessoria de Imprensa PML

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %