A sustentabilidade na distribuição de água

0 0
Read Time:2 Minute, 44 Second

A afirmação de Tales de Mileto (624-545 A.C.) de que o universo é feito de água revela, já na antiguidade, o fascínio e a importância deste recurso natural. Mileto acreditava que a água era uma espécie de matéria prima básica, responsável pela criação do universo. De certo modo a origem da vida terrestre inicia tendo a água como um de seus ingredientes, haja vista que os primeiros organismos vivos da Terra surgiram em meio aquoso. Assim como na antiguidade, a água continua exercendo uma importância fundamental para a garantia da vida em nosso planeta, especialmente nesses tempos de pandemia.

O uso racional e sustentável da água traz para os dias atuais esses conceitos filosóficos que datam da Grécia Antiga e que inevitavelmente acompanharão a humanidade em toda a sua existência terrena. Em nossas cidades, a distribuição de água, realizada pelas operadoras de saneamento, possui reflexos significativos na manutenção e conservação de ecossistemas e torna-se imperioso, que esse processo ocorra sobre os pilares ambiental, social e econômico da sustentabilidade.

Dentro desta linha de pensamento, deste 2017 o município de São Leopoldo através do Serviço Municipal de Água e Esgotos desenvolve o Programa SEMAE Sustentável, implementando uma agenda que tem como norte os conceitos de sustentabilidade, produção mais limpa e seus desdobramentos elencados nos ODSs (Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável), programa capitaneado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A distribuição de água, principal processo da autarquia, tem sido fruto de muitas ações do “SEMAE Sustentável”, entre elas, a substituição de redes, a instalação de válvulas reguladoras de pressão (VRPs), a introdução da tecnologia de turbo geração (controle de pressão das tubulações com geração de energia elétrica), a renovação do parque de hidrômetros, entre outras. As ações são planejadas e executadas tendo como base o viés ambiental, social e econômico, conceitos estes que resultaram em uma pesquisa de Mestrado realizada na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) intitulada “A Operação Sustentável em Sistemas de Distribuição de Água: uma análise sob à ótica da Produção Mais Limpa (P+L)”.

Com base nesses conceitos, as ações inevitavelmente precisam resultar em menor retirada de água do Rio dos Sinos (ambiental), redução dos custos para operação (econômico) e garantia do acesso a água para todos os munícipes (social). Esses conceitos, implementados concomitantemente, proporcionam a alternativa do autofinanciamento, ou seja, a melhoria implementada gera economia de recursos que são provisionados para novas ações que promovem novas melhorias estabelecendo-se um ciclo virtuoso de projetos. Desta forma o SEMAE projeta-se como uma autarquia pública que tem como principal estratégia a busca da sustentabilidade, prospectando a eficiência de seus processos e se fazendo cumpridor de sua função que em síntese é a promoção da saúde para todos os leopoldenses.

Neste Dia Mundial da Água a reflexão sobre recursos hídricos, sua interação com os demais recursos naturais e sua importância no abastecimento das cidades torna-se imprescindível. O pensamento crítico, herança helênica, precisa pautar nossas ações contrapondo-se ao obscurantismo quase pandêmico que permeia debates da atualidade. Deste modo, o SEMAE se apresenta como um modelo de gestão que garante a sustentabilidade de seus processos, assegurando e projetando a universalização dos serviços de saneamento, constituindo-se como um modelo de gestão público e eficiente que tem no seu DNA a sustentabilidade.

– Saiba Mais!

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %