Pesquisa avalia o uso de alopurinol para normalizar o ácido úrico e melhorar a função renal

0 0
Read Time:1 Minute, 35 Second

O Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde da Unisc – Mestrado e Doutorado (PPGPS), em parceria com o Hospital São Sebastião Mártir, divulgou os resultados da pesquisa Avaliação do uso de Alopurinol na Doença Renal Crônica e hiperuricemia assintomática. O estudo foi desenvolvido no Ambulatório de Renais Crônicos da Unidade Renal do Hospital São Sebastião Mártir, em Venâncio Aires, e no complexo da Universidade, para avaliar se o medicamento alopurinol oral pode proteger os rins da doença crônica provocada por níveis elevados de ácido úrico no sangue.

A pesquisa é resultado da dissertação da mestranda Maria Elaine Latosinski Santos de Souza (foto), sob orientação da professora Andreia Rosane de Moura Valim e co-orientação da professora Lia Gonçalves Possuelo. Foram inseridos dados coletados de 80 prontuários médicos, onde as informações sociodemográficas e de saúde dos pacientes serviram inicialmente para caracterizar o perfil dos doentes renais da pesquisa. O perfil é de um sujeito no estágio de doença renal moderada (estágio 3), com ácido úrico no sangue em média 7,99 mg/dL, sendo os homens predominantemente hipertensos, enquanto o diagnóstico de diabetes predominou entre as mulheres. Os pesquisadores conseguiram demonstrar também a eficácia do medicamento alopurinol para reduzir o ácido úrico, melhorar a função renal e prevenir a doença renal grave com necessidade de diálise ou transplante de rim nos 24 meses de acompanhamento definido para a pesquisa. O acompanhamento foi regular, com consultas de revisão a cada 6 meses, uma condição essencial para garantir a segurança na prescrição do fármaco.

“Com este estudo, espera-se destacar o perfil do paciente que poderá se beneficiar com a terapia proposta e informar que o tratamento de níveis elevados de ácido úrico no sangue pode melhorar a evolução da doença renal crônica, desde que os pacientes sejam muito bem orientados e acompanhados durante todo o período de uso do medicamento alopurinol”, salientou a mestranda.

– Saiba Mais!

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %