Vacinação para grávidas e puérperas será retomada em Lajeado 

0 0
Read Time:5 Minute, 57 Second

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, o município de Lajeado retomará a vacinação de gestantes e puérperas (mulheres que tiveram bebê há no máximo 45 dias) com comorbidades, além de gestantes e puérperas sem comorbidades mas que fazem parte dos demais grupos prioritários elencados no Plano Nacional de Vacinação (veja abaixo quais são). A vacinação para esses grupos será realizada por meio de agendamento por telefone.

 

Em ambas as situações, a gestante ou puérpera deverá apresentar uma prescrição médica, solicitando a vacinação, pois a decisão deve ser compartilhada entre médico assistente e paciente.

 

Para as gestantes e puérperas atendidas na rede pública municipal, a orientação é buscar atendimento na Unidade de Saúde de referência para avaliação médica. A Unidade de Saúde, após avaliação e conferência da documentação, é quem vai fazer o agendamento para a paciente.

 

Já para gestantes e puérperas atendidas na rede privada ou por meio de convênio, a orientação é buscar pelo médico assistente para avaliação e após o recebimento da documentação, ligar para 3982-1210 para o cadastramento.

 

Neste momento, a vacina disponível para esses grupos é a Pfizer, uma vez que a vacina da Oxford está suspensa temporariamente. Já as gestantes que já receberam a primeira dose da Oxford deverão completar o esquema vacinal somente após o término do puerpério. 

 

 

Vacinação para pessoas em situação de rua

 

Na noite de segunda-feira, 24/05, a Secretaria de Saúde (SESA) atendeu mais um grupo prioritário,  fazendo a vacinação em pessoas em situação de rua no Abrigo São Chico. Ao todo, 37 pessoas no abrigo receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Outros casos de pessoas em situação de rua serão encaminhados diretamente pela Secretaria do Desenvolvimento Social (SMDS). 

 

 

Vacinação para grávidas e puérperas:

 

Quem pode fazer: grávidas e puérperas (mulheres que tiveram bebê há no máximo 45 dias) com comorbidades (veja lista abaixo), e gestantes e puérperas sem comorbidades mas que fazem parte dos demais grupos prioritários elencados no Plano Nacional de Vacinação (como trabalhadoras da saúde, educação, forças de segurança, transporte coletivo, indústrias, limpeza urbana e manejo de resíduos).

 

Como se cadastrar (para gestantes atendidas na rede privada/conveniada): por meio do telefone 3982-1210 ,somente após receber a prescrição médica.

 

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 16h. 

 

 

No momento da aplicação será obrigatório apresentar:

 

– Gestantes e puérperas com comorbidades: documento que comprove a comorbidade e prescrição médica solicitando a vacinação.

 

– Gestantes e puérperas sem comorbidades que fazem parte dos demais grupos prioritários: documento identificando a área de atuação e prescrição médica solicitando a vacinação.

 

 

Veja a lista de comorbidades abaixo:

 

COMORBIDADE

DESCRIÇÃO DA CONDIÇÃO

Diabetes Mellitus (DM)

Diagnóstico de Diabetes Mellitus

Pneumopatia crônica grave

DPOC, Fibrosecística, fibrosepulmonar, pneumoconioses, displasia broncopulmonar ou asma grave (uso recorrente de corticóide sistêmico ou hospitalização por asma)

Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) resistente

HAS não controlada com uso de 3 ou mais anti-hipertensivos em doses máximas ou HAS controlada como usode4classesdeanti-hipertensivos

Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) estágio3

PA sistólica ≥180mmHge ou diastólica≥110mmHg

Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) com lesão em órgão alvo

HAS com lesão em órgão alvo (coração, retina, rim, encéfalo, vasos)

Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) associada a comorbidade

HAS em indivíduo com obesidade, cardiopatia hipertensiva (hipertrófica ou dilatada), apneia obstrutiva do sono, hiperlipidemia ou outra

Insuficiência cardíaca (IC)

Estágios B, C ou D

Corpulmonale e Hipertensão pulmonar (HAP)

Diagnóstico de corpulmonale crônico e HAP primária ou secundária

Doença Arterial Coronariana (DAC)

Diagnóstico de DAC sem ou com complicações (Ex: IAM)

Valvulopatias cardíacas

Lesões valvares com repercussão hemodinâmica, miocárdica ou com sintomas

Prótese valvar

Portador de prótese valvar biológica ou mecânica

Miocardiopatias e Pericardiopatias

Miocardiopatia de qualquer etiologia, Pericardite crônica, Cardiopatia reumática

Doenças de Grandes vasos e fístulas

arteriovenosas

Aneurismas, dissecções ou Hematomas de Aorta ou demais grandes vasos

Arritmias Cardíacas

Arritmia com relevância clínica (que exija tratamento) ou associada a cardiopatia

Cardiopatia Congênitano adulto

Cardiopatia congênita associada a: repercussão hemodinâmica, hipoxemia, IC, arritmia ou comprometimento miocárdico

Doença Cerebrovascular

AVE ou AIT prévio, Demência vascular

Doença Renal Crônica (DRC)

DRC estágio3 ou 4 (TGF<60ml/min/1,73m2) e/ou Sínd. Nefrótica

Imunossupressão

Transplantados em uso de imunossupressor, pessoas vivendo com HIV, imunodeficiências primárias, necessidade de uso crônico de corticoide em dose de Prednisona>10mg/dia (ou equivalente), pulsoterapia com corticoide ou ciclofosfamida

Câncer

Pacientes oncológicos com tratamento quimio ou radioterápicos atual ou nos últimos 6 meses ou portadores de neoplasias hematológicas

Anemia falciforme

Diagnóstico de anemia falciforme

Obesidade grau 3

Índice de Massa Corporal ≥40kg/m2

Cirrose Hepática

Diagnóstico de cirrose hepática em qualquer estágio

 

 

 

Créditos: Assessoria de Imprensa PML

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %