Equipe da Secretaria da Agricultura visita agroindústrias de Queijo Serrano

0 0
Read Time:2 Minute, 54 Second

Uma equipe da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) realizou visitas técnicas a propriedades e queijarias de beneficiários do Convênio Queijo Artesanal Serrano nos municípios de Bom Jesus e São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra nesta quinta (23/09) e sexta-feira (24/09).

O objetivo dos encontros foi verificar o andamento da execução das metas do convênio junto às agroindústrias participantes, alinhar o cronograma e o desenvolvimento das atividades relacionadas ao convênio com a Emater/RS, executora das ações junto aos beneficiários nos municípios.

Participaram da ação o Diretor do Departamento de Agricultura Familiar e Agroindústria – (DAFA), Flávio Smaniotto, e os fiscais do convênio, veterinário Carlos Magno e agrônomo Jonas Wesz, e os servidores do DAFA, Marcelo Barcellos e Tiago Porto.

A equipe visitou seis agroindústrias, sendo quatro em São José dos Ausentes e duas em Bom Jesus. Também houve reuniões com a equipe de técnicos da Emater para a atualização do andamento do convênio e alinhamento das próximas ações para o avanço do trabalho. 

Reunião SEAPDR e Emater/RS no escritório municipal da instituição em Bom Jesus
Servidores da Secretaria da Agricultura e da Emater/RS no escritório municipal da empresa em Bom Jesus – Foto: Divulgação/SEAPDR

Os fiscais do convênio, Carlos Magno e Jonas Wesz, destacaram que já são observados grandes avanços nas atividades de melhoria na produção do leite e fabricação dos queijos nos estabelecimentos. Foi reforçada nas visitas a importância das atividades de orientação em Boas Práticas de Agropecuária (BPA) e Boas Práticas de Fabricação (BPF) efetuadas pela EMATER durante a assistência técnica e capacitação, conduzidas por meio do convênio. 

Análise do queijo começa neste mês

O diretor Flávio Smaniotto confirmou que começará na próxima semana, nos dias 27 e 28 de setembro, as coletas e análises de leite e queijo dos estabelecimentos, a serem feitas pela Emater. O laboratório que fará as análises de água, leite e queijo é o Laboratório do Centro de Pesquisa em Alimentos da Universidade Federal de Passo Fundo.

“Esses dados irão subsidiar os estudos técnicos e científicos relacionados ao tempo de maturação necessária para os queijos. Atualmente o tempo estabelecido na legislação é de 60 dias, mas acredita-se que prazo possa ser reduzido, mantendo-se a segurança sobre o consumo do queijo, o que fomentaria a comercialização do queijo artesanal serrano”, destaca Smaniotto.

Na manhã de hoje (24), houve reunião entre a Secretaria da Agricultura, Emater e Prefeitura de São José dos Ausentes para discutir ações conjuntas relacionadas ao queijo serrano.

O Convênio

O Projeto Queijo Artesanal Serrano é resultado de um convênio firmado em 2017 entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a SEAPDR e tem como objetivo promover a melhoria da qualidade do queijo artesanal serrano produzido na região de abrangência da Identificação Geográfica dos Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, para garantir a sustentabilidade da cadeia produtiva. O investimento é de R$ 786.054,00.

O Queijo Artesanal Serrano, ou simplesmente Queijo Serrano, é um produto típico e exclusivo dos Campos de Altitude do Rio Grande do Sul (Campos de Cima da Serra) e de Santa Catarina (Planalto Sul-Catarinense). É produzido nesta região há cerca de 200 anos, através da adaptação de receita de origem portuguesa, passada de geração para geração.

No Rio Grande do Sul, o convênio atua nos municípios de Bom Jesus, Cambará do Sul, Caxias do Sul, Jaquirana, Muitos Capões, São Francisco de Paula e São José Ausentes atendendo 54 produtores de queijo.

– Leia Mais!

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %