Agricultura, Brigada e Polícia Civil apreendem agrotóxicos vendidos de forma irregular em Bento Gonçalves e Anta Gorda

0 0
Read Time:1 Minute, 9 Second

Uma operação conjunta entre a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Polícia Civil, Patrulha Ambiental (Patram) e a Associação Rio Grandense de Proteção Ambiental (Arpa) cumpriu sete mandados de busca e apreensão nos municípios de Bento Gonçalves e Anta Gorda nesta quinta-feira (7). Foram apreendidos 1.018 litros e mais de uma tonelada de agrotóxicos, além de 7,8 toneladas de sementes sem procedência.

“Havia informações de que os alvos dos mandados estavam comercializando agrotóxicos que causaram mortalidade de abelhas na Serra Gaúcha, nos meses de agosto e setembro”, conta o agrônomo da SEAPDR Vinícius Grasselli, que participou da ação.

Diversas infrações foram flagradas pelos agentes de fiscalização da Secretaria: armazenamento irregular de agrotóxicos; descarte irregular de embalagens de agrotóxicos; utilização de agrotóxico proibido; comercialização de agrotóxicos sem registro de comerciante na SEAPDR; venda fracionada de agrotóxicos; comercialização de agrotóxicos sem registro no Ministério da Agricultura; venda de sementes sem inscrição no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem); e comercialização de sementes sem a comprovação de origem, procedência ou identidade (saco branco). Os infratores responderão administrativamente no âmbito da Secretaria da Agricultura; um deles vai responder criminalmente e foi detido pelas forças policiais.

Denúncias sobre comércio irregular de agrotóxicos podem ser encaminhadas às inspetorias ou escritórios de defesa agropecuária da SEAPDR.

Estabelecimentos também não tinham licença para comercializar agrotóxicos
Estabelecimentos também não tinham licença para comercializar agrotóxicos – Foto: Divulgação/SEAPDR

– Leia Mais!

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %