Presidente do Santa admite medo com escalada da violência

0 0
Read Time:1 Minute, 43 Second

Rafael Bandeira/LeiaJáImagens Presidente do Santa Cruz, Marino Abreu Rafael Bandeira/LeiaJáImagens

A escalada de violência de uma facção organizadam durante a pior temporada da história do Santa Cruz, também foi tema da entrevista coletiva concedida pelo agora presidente do clube, Marino Abreu, nesta quinta-feira (21), no Arruda. 

–> “Joaquim precisasa sair do furacão”, diz Marino Abreu

–> Seis técnicos, fiascos e renúncias: o 2021 do Santa Cruz

Diretores deixando o cargo por ameaças, ataques ao escritório de advocacia do então vice-presidente, André Frutuoso, e por último uma invasão em campo após a eliminação na Copa do Nordeste que resultou em danos materiais. Ainda na Arena de Pernambuco foi registrada uma agressão a uma conselheira do clube.

Logo na chegada ao Arruda, para a coletiva, nossa equipe notou a presença de vários membros da organizada no local, causando um clima hostil. As portas do auditório precisaram inclusive ser trancadas. Diante disso, o novo presidente admitiu o temor de represálias.

“Não vou dizer para você que não estou com medo, a gente fica receoso, ninguém quer ser agredido”, disse Marino. Mas em relação a atitudes práticas que o clube poderia tomar para evitar novas cenas como as citadas na matéria, ele passou a responsabilidade ao estado e disse que isso se trata de segurança pública e não de uma obrigação do Santa Cruz.

“Infelizmente não tem como controlar a cidade do Recife, isso é mais uma questão de segurança pública do que o clube pode tomar uma ação efetiva que consiga impedir. A questão do escritório do André Frutuoso não foi no clube, não foi aqui dentro, a questão da invasão do gramado a gente tinha segurança no campo todinho, mas quando vem uma multidão eles só param com policia”, justificou.

“O segurança não tem arma, não tem equipamento de dispersão, a polícia quando tem algo desse tipo joga um spray de pimenta e encerra”, completou. Segundo ele, cabe ao clube pleitear junto às autoridades para que dê segurança não só ao Santa Cruz mas “à população como um todo”. 

– Curta e Compartilhe!

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %