Professora da Unisinos no II Festival de Cidadania Digital

0 0
Read Time:4 Minute, 21 Second

Estão abertas as inscrições para o II Festival Internacional de Cidadania Digital, promovido pelo Centro de Pesquisa Atopos (ECA-USP) e pela Plataforma para a Cidadania Digital (CIDIG). A segunda edição do evento online e gratuito, que começa na próxima segunda-feira (13/12), terá como tema “Um mundo onde caibam todos os mundos: aspectos e características de governance no terceiro milênio”, com foco em experiências que utilizam tecnologias digitais para o bem comum. Até o dia 16 de dezembro serão promovidas atividades como palestras, debates, lançamentos de livros e vídeos em torno de assuntos como plataformas, blockchain, metaverso e net-ativismo. Interessados podem se inscrever até este domingo (12/12) clicando aqui.

[Inscrições para Vestibular de verão Unisinos Crédito: Divulgação

“O tema visa narrar a transformação que as redes estão implementando no cenário social, por meio da criação de plataformas, blockchain, redes sociais, metaverso etc. Hoje, para podermos realizar processos comunicativos, precisamos habitar essas redes”, explica o sociólogo Massimo Di Felice, fundador do Atopos e idealizador do evento. “A passagem de uma forma de comunicação de transmissão para um ecossistema de interações é uma das características principais da evolução das redes. Nosso foco agora é mostrar como vem acontecendo essa cidadania digital através de exemplos concretos”, acrescenta o também professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP).

Segundo dados da organização, o evento vai reunir dezenas de docentes, pesquisadores, profissionais e ativistas de diversos países, entre eles Brasil, Irlanda e Itália. A programação vai priorizar a apresentação de casos de lugares diferentes do mundo, que estão desenvolvendo processos de participação direta da população através de arquiteturas digitais. As experiências foram escolhidas entre aquelas que superam a dimensão das instituições intermediárias da esfera pública, como partidos políticos, sindicatos etc., para revelar novas formas de participação e governança.

“Falaremos dessas novas formas de participação, do green data, do uso de blockchain, de plataformas para implementar e monitorar processos sustentáveis, de maior conectividade e integração com o meio ambiente”, explica Di Felice. “Também abordaremos as interações para a formação, a criação de ambientes que permitem, a um público cada vez mais amplo de estudantes, uma maior participação e eficiência por meio do estímulo à coprodução de conteúdos”.

Programa

O evento terá início na segunda-feira (13/12), às 14h, com o lançamento da série de vídeos “Plataformas para deliberação coletiva”, coordenada por Bruno Madureira (Atopos/USP), com a participação de Roslyn Fuller (Solonian Democracy Institute – Irlanda) e Davide Casaleggio (Plataforma Rousseau – Itália). Às 19h terá lugar uma mesa mesa-redonda sobre o mesmo tema, com Massimo Di Felice (ECA/USP) e Bruno Madureira (Atopos/USP).

Na terça-feira (14/12), a programação iniciará às 11h, com a série de vídeos “Acessibilidade digital”, coordenada por Leandro Yanaze (Unifesp). Às 14h será lançada a série de vídeos “Transliteracia para cidadania digital”, organizada por Beatrice Bonami (University of Tübingen – Alemanha). Às 18h será promovida a mesa-redonda “COnversAÇÕES sobre Plataformas de Metaversos na Educação”, coordenada pela professora Eliane Schlemmer (Unisinos).

A programação seguirá na quarta-feira (15/12) com o lançamento da série de vídeos “Green data para cidadania digital”, às 11h, sob coordenação de Aline Pascoalino (Unicamp), Julliana Cutolo (Atopos/USP) e Rita Nardy (Atopos/USP). Uma mesa-redonda sobre o mesmo tema terá início às 19h, com a apresentação de cases e a participação de Lia Palm (Sampa+Rural), Katia Favilla (Tô no Mapa), Bruno Tarin (Tô no Mapa), Rita Nardy (Atopos/USP) e Julliana Cutolo (Atopos/USP).

O evento será encerrado na quinta-feira (16/12), com o tema “Net-ativismo e cultura hacker”. A primeira atividade será o lançamento de uma série de vídeos sobre a temática, às 11h, coordenada por Matheus Soares (Atopos/USP). No período da tarde, às 17h, o pesquisador receberá o professor Cláudio Paiva (UFPB) para discutir o tema em uma mesa-redonda, que contará com o lançamento do livro “Nossos sonhos não cabem nas urnas: a crise da política e o net-ativismo” (Editora Marca de Fantasia, 2021), de Marina Magalhães (UFAM). Às 19h será promovida a mesa-redonda “Refugiados e redes digitais: formas de net-ativismo”, com Thiago Franco (UFG), Miguel Pachioni (ACNUR/ONU) e Christian Dino Batsi (FAPCOM).

Todas as atividades serão abertas ao público e transmitidas através do canal do Centro Internacional de Pesquisa Atopos no YouTube. Mais informações sobre a programação estão disponíveis na plataforma do evento.

Sobre o Centro Internacional de Pesquisa Atopos

O Atopos é uma rede internacional de pesquisa formada por pesquisadores de diversas áreas que, em países distintos, investigam o impacto das tecnologias digitais nos distintos âmbitos da sociedade atual.

Surgida na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), em 2005, a rede tem como objetivo a produção de conhecimento transdisciplinar e inovador, assumindo os compromissos de formar pesquisadores, de produzir publicações e de estender e compartilhar os resultados das investigações por meio de um diálogo com os mais variados setores da sociedade. O Atopos conta com pesquisadores em nível de graduação e pós-graduação procedentes das áreas de Ciências Sociais, Comunicação, História, Arquitetura, Artes, Biologia, Filosofia, Física e Educação. O festival está sendo divulgado no Facebook do Centro Internacional de Pesquisa Atopos/USP e no Instagram do Atopos.

– Saiba mais aqui…

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %