Universidades da Alemanha recebem visitas de professores da Unisinos

0 0
Read Time:3 Minute, 47 Second

Duas universidades alemãs receberam os professores da Unisinos Carlos Gadea e Adriana Amaral. Confira as experiências deles:

Carlos Gadea no Institut für Romanistik – Universität Leipzig

O professor da Escola de Humanidades, Carlos Gadea, está desde o início de dezembro de 2021 no Institut für Romanistik, da Universität Leipzig, e permanecerá até o final de janeiro deste ano.

Ele está como pesquisador visitante pelo DAAD – Deutscher Akademischer Austauschdienst (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico, em português), com o objetivo de aprofundar a pesquisa Estudos Culturais na América Latina e no Brasil: Reflexões sobre política e populismo cultural. “Estamos trabalhando junto aos colegas do Instituto e desenvolvendo um levantamento de informações sobre a produção de conhecimento sobre temas análogos, não só na Universidade de Leipzig, mas também na rede de Universidades da Alemanha”, explica Gadea.

[Inscrições para Vestibular de verão Unisinos Crédito: Arquivo Pessoal

Sobre a experiência, o professor está considerando muito rica, tanto pessoalmente quanto com ligação à Unisinos. “Estou revendo colegas na Universidade, que conheci em 2015 quando vim ministrar dois cursos durante três meses”, conta. Naquele período, ele também esteve a convite da Universidade e do DAAD. “A partir da oportunidade anterior, estamos aprofundando nosso convênio de dupla titulação e cotutela de doutorado entre a nossa Escola de Humanidades da Unisinos e o Instituto”, complementa.

Gadea está acompanhando esse processo de perto, que requer alterações contínuas por exigências de ambas as universidades. “Meu objetivo é, além da pesquisa em si, podermos ter o documento finalizado para as assinaturas finais, inclusive com uma nova reitora em Leipzig e um novo reitor na Unisinos”, finaliza.

Adriana Amaral na Universität Duisburg-Essen

Quem também esteve em solos germânicos recentemente foi a professora da Escola da Indústria Criativa, Adriana Amaral. Em missão acadêmica pelo programa Capes/PrInt, ela teve como objetivo ampliar e estreitar os laços com o grupo de pesquisa DIGICAT – Digital Communication and Transformation da Universität Duisburg-Essen (UDE), coordenado pelo professor Stefan Stieglitz. “A finalidade foi expandir o escopo teórico e metodológico do projeto sobre os conceitos de coesão social e transformações digitais, bem como dos protocolos analíticos-metodológicos de Social Media Analytics para diferentes plataformas digitais tais como Twitter e YouTube”, conta a professora.

Lá, Adriana também pode aumentar a rede de pesquisa, em que alguns professores do Programa de Pós-Graduação em Comunicação já estão inseridos com colaborações de universidades de outros países, ajudando a consolidar teorias, metodologias e formas práticas de novas pesquisas e aplicações para o projeto. “Dessa forma, o centro da missão foi discutir os pontos em comum sobre o projeto Transformação Digital e Humanidade e os projetos desenvolvidos no DIGICAT da UDE para ampliarmos as ações de internacionalização e cooperação com a Alemanha”, explica.

[Inscrições para Vestibular de verão Unisinos Crédito: Arquivo Pessoal

Adriana Amaral já havia sido convidada pela UDE, em 2016, para ser professora e pesquisadora visitante a partir de um edital alemão voltado a mulheres latinas que pesquisam cultura digital. E, desde então, três projetos colaborativos foram desenvolvidos nessa parceria:

  • RISE SMA: financiado pela União Europeia e trata da questão de mídias sociais e crise.
  • PROBRAL CAPES Brasil-Alemanha: tem finalidade de discutir o papel das imagens no contexto da desinformação nas mídias digitais.
  • SMAVAC: financiado pelo DFG – Fundação de Pesquisa Alemã e trata da análise das campanhas de vacinação e dos movimentos antivax online no Brasil e na Alemanha.

“A experiência foi excelente. Temos tido trocas de pesquisa prolíficas e os primeiros artigos desses projetos já estão em avaliação ou prestes a ser publicado”, destaca Adriana, que também comenta que negociações estão sendo feitas para futuras cotutelas de doutorado para alunos da Unisinos e visitas de professores e doutorandos da UDE à Unisinos no próximo ano. “A expertise deles com os métodos digitais e softwares complementa a expertise do PPG Comunicação em pesquisa qualitativa sobre plataformas digitais.”

[Inscrições para Vestibular de verão Unisinos Crédito: Arquivo Pessoal

Durante a missão acadêmica, a professora ainda aproveitou para participar de duas reuniões: uma com o professor Christian Meske, da Ruhr Universität Bochum, sobre projetos relacionados à Inteligência Artificial e as questões éticas desses usos nas organizações; e outra, mais prática e aplicada, com a empresa Virtimo AG, de Berlim, que é focada em cloud computing e responsável pelos softwares do projeto RISE SMA.

Adriana encerrou a missão com dois resultados para este ano: um convite para uma visita técnica e fala no CAIS (Center for Advanced Internet Studies), um centro coletivo de várias universidades da região para pesquisa em internet; e a vice-coordenação da conferência MISDOOM 2022 – 3rd Multidisciplinary International Symposium on Disinformation in Open Online Media que acontecerá em Outubro nos Estados Unidos.

– Saiba mais aqui…

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %